Dezembro Vermelho

Mais de 700 pessoas vivem com HIV/AIDS na Paraíba atualmente; teste é gratuito e resultado sai em 30 minutos

Na Paraíba, a faixa etária com maior incidência de casos no estado é de 30 a 39 anos e são adultos que de alguma forma estão ativos economicamente na sociedade.

Mais de 700 pessoas vivem com HIV/AIDS na Paraíba atualmente; teste é gratuito e resultado sai em 30 minutos

O Estado dispõe de uma unidade de referência para diagnóstico e tratamento de doenças infectocontagiosas — Foto:Prefeitura de Itapevi

A campanha do Dezembro Vermelho começa hoje em toda a Paraíba (1º). Diversas ações serão desenvolvidas para o fortalecimento do cuidado das pessoas que tratam a sídrome na Paraíba e oferta de testes rápidos de HIV, mas também de Sífilis e Hepatites, distribuição de preservativos masculinos e femininos, além de conversas com a população. 

Na Paraíba, atualmente, 610 pessoas foram diagnosticadas com HIV e 154 com Aids. Segundo o novo Boletim Epidemiológico de HIV e Aids, com dados de 2023, há uma redução no número de diagnósticos de Aids e diminuição nos óbitos, o que configura um cenário importante para a qualidade de vida de pessoas que vivem com o HIV. 

A gerente operacional de IST/HIV/Aids da SES, Ivoneide Lucena, chama a atenção para o diagnóstico precoce, ofertado gratuitamente em todo o Brasil. “O teste é gratuito, está sendo ofertado em todos os serviços de saúde e com 20 minutos sai o resultado. Nosso maior trabalho é fazer com que as pessoas tenham a oportunidade de fazer essa testagem, para que iniciem o tratamento e tenham qualidade de vida”, explicou.

Na Paraíba, a faixa etária com maior incidência de casos no estado é de 30 a 39 anos; são adultos que de alguma forma estão ativos economicamente na sociedade. A cidade de João Pessoa lidera a lista de municípios com maior número de casos de HIV (279 casos) e Aids (57 casos). A transmissão é predominantemente via relação sexual, e o público masculino é o mais afetado pela doença.

O Estado dispõe de uma unidade de referência para diagnóstico e tratamento de doenças infectocontagiosas, incluindo HIV/Aids, o Complexo de Doenças Infectocontagiosas Dr. Clementino Fraga, localizado na capital. O atendimento ambulatorial funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. Na unidade são atendidos usuários que comparecem por livre demanda, referenciados ou que já são pacientes do complexo, onde recebem assistência integral.

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Pitbull ataca idosa em Mangabeira e vítima é socorrida para o Hospital de Trauma

2

Paraíba

Juiz pode decidir hoje sobre pedido de prisão domiciliar de ex-diretora do Padre Zé

3

Paraíba

Tribunal de Contas assume coordenação do Fórum de Combate à Corrupção na Paraíba

4

Paraíba

Mais de 300 mil MEIs, micro e pequenas empresas da Paraíba podem renegociar dívidas; veja como

5

Paraíba

Casais inscritos no Casamento Coletivo do São João de Campina Grande participam de reunião nesta quarta-feira