Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Fiscalização

Mais de R$ 200 mil já foram arrecadados em apreensões de cargas irregulares em rodovias da PB

Essas mercadorias com irregularidade fiscal renderam em tributo e multa mais de R$ 200 mil aos cofres do Estado.

A operação acontece com ênfase nas principais rodovias de circulação de mercadorias (PB 073, BR 104, PB 057) (Foto: reprodução)

Por

As autuações de cargas estão se intensificando com o reforço de fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-PB). Segundo o órgão, em menos de dois meses diversas cargas de feijão, cachaça, peças de motos, material de construção, brinquedos, bijuterias, confecções, colchões, dentre outros produtos foram apreendidos. Essas mercadorias com irregularidade fiscal renderam em tributo e multa mais de R$ 200 mil aos cofres do Estado.

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-PB) intensificou as fiscalizações nas cinco gerências regionais do Estado com a “Operação Fim de Ano”. Nos últimos dois meses do ano, as movimentações de transportes de cargas crescem devido às festas de Natal e do Ano Novo. A operação visa coibir a circulação de mercadoria com documentação fiscal irregular sem o devido recolhimento do ICMS.

De acordo com o gerente da 2ª Gerência Regional da Sefaz, Anivaldo Azevedo Filho, a operação acontece com ênfase nas principais rodovias de circulação de mercadorias (PB 073, BR 104, PB 057), incluindo as ações de fiscalização do setor de mercadoria em trânsito. Essas ações fiscais se baseiam na intensificação do Comando Fiscal, que realiza blitz em pontos estratégicos. “Devido ao aumento do consumo pela proximidade das festas fim de ano, a operação objetiva coibir as principais irregularidades como, por exemplo, mercadoria sem documento fiscal, fraudes, NF-e inidônea, mercadorias destinadas a empresas não cadastradas', explicou.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Criador paraibano do aplicativo "Monitora Covid-19", Fábio Guimarães morre por coronavírus

Eliza diz que Chico César ofendeu às religiões e quer que ele peça desculpas: "tem que rasgar essa música tenebrosa”

Empresa doa 48 mil sabonetes para combate a covid-19 na Paraíba

Em reunião com representantes do Ministério do Turismo, João Azevêdo apresenta projeto do Polo Turístico Cabo Branco