Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Decisão

Ministério Público arquiva investigação contra prefeito de Aroeiras por gastar quase R$ 300 mil na compra de 7 mil livros sobre o coronavírus

O caso segue sob investigação de órgãos federais já que as verbas utilizadas seriam de origem da União.

Conforme a denúncia, livros teriam sido adquiridos por valor bem mais alto do que o de mercado (Foto: Reprodução)

Por

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) decidiu arquivar o procedimento investigatório contra o prefeito de Aroeiras, Mylton Domingues de Aguiar Marques, por supostamente ter gastado adquirido sete mil livros sobre o novo coronavírus, no valor total de R$ 279.300,00. O caso agora é competência federal, por se tratarem de verbas oriundas da União.

O procedimento investigatório foi aberto no dia 15 de abril e arquivado no dia 27 de julho, e investigava se o prefeito teria cometido improbidade administrativa ao realizar a aquisição por inexigibilidade de licitação.

A decisão informa que as únicas contratações do município de Aroeiras com recursos ordinários, mediante processo de dispensa ou inexigibilidade de licitação, em 2020, foram relacionadas aos serviços de contabilidade e de show artístico.

No texto, o subprocurador-geral de Justiça, Alcides Orlando de Moura Jansen, destacou que, conforme informação da Controladoria Geral da União (CGU), as verbas usadas para aquisição dos livros eram de origem da União e, por isso, o caso se tornou de competência federal e segue sendo investigado pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal.

Por fim, o texto observa que se surgirem fatos novos o caso poderá ser desarquivado e a investigação do MPPB continuada.

Histórico

A aquisição dos livros pela Prefeitura de Aroeiras, que teria sido realizada sem licitação, foi denunciada pelo ClickPB no dia 15 de abril. Após a repercussão, a prefeitura emitiu uma nota, nesta mesma data, informando que a compra havia sido cancelada.

No dia 23 de abril, aPolícia Federal e o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) deflagraram a Operação Alquimia, para investigar o suposto desvio de recursos públicos, envolvendo processos licitatórios na Prefeitura de Aroeiras.

No mesmo dia, o ClickPB teve acesso a imagens que mostram que os livros sobre coronavírus chegaram a ser distribuídos em unidades de saúde de Aroeiras, embora o prefeito tenha dito anteriormente que havia desistido da compra.




Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Morre Gersal Freire, repórter esportivo da CBN João Pessoa, vítima da Covid-19

Semáforo é implantado para ordenar o fluxo em cruzamento no bairro Pedro Gondim, em João Pessoa

Prefeitura de João Pessoa começa a imunizar gestantes sem comorbidades com a vacina da Pfizer

Cemitérios de João Pessoa ficam fechados à visitação do público no Dia das Mães para evitar transmissão do coronavírus