Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Sem proteção

Ministério Público da Paraíba investiga policiais e bombeiros que se recusaram a tomar vacina contra a Covid-19

O coordenador do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap), promotor de justiça Guilherme Lemos, informou que tomou conhecimento do assunto e que deve avaliar a questão.

São cerca de 500 policias e bombeiros que rejeitaram a imunização, de acordo com informações que chegaram ao MPPB. (Foto: Walla Santos/ClickPB/Arquivo)

Por

O Ministério Público da Paraíba está investigando um grupo de policiais e bombeiros que se recusou a tomar vacina contra a Covid-19. São cerca de 500 policias e bombeiros que rejeitaram a imunização, de acordo com informações que chegaram ao MPPB.

Em nota enviada ao ClickPB, nesta terça-feira (6), o coordenador do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap), promotor de justiça Guilherme Lemos, informou que tomou conhecimento do assunto e que o órgão do Ministério Público da Paraíba deve avaliar a questão, a fim de verificar se há medidas legais a serem tomadas nesse caso.

Profissionais da força de segurança como policiais militares, policiais civis e bombeiros estão incluídos como prioritários no Plano Nacional de Imunização (PNI), mas há relatos em diversos estados de que muitos estão se recusando a imunização.

A Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Sesds) declarou, em nota enviada ao ClickPB, que, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, está aplicando doses de vacina contra o coronavírus nos servidores das Forças de Segurança, empenhados diretamente no enfrentamento à pandemia, de acordo com o que determina o Plano Nacional de Imunização (PNI). Até sexta-feira (9), será finalizado o processo de vacinação da primeira dose para os policiais e bombeiros da ativa, e finalizado o levantamento por parte de cada órgão – Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar, com a quantidade de vacinas aplicadas. A Sesds informa ainda que a imunização é facultada a esses servidores. As doses oferecidas e não aplicadas serão remetidas à Secretaria de Estado da Saúde."

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Secretaria da Fazenda apreende no Sertão da Paraíba carga de R$ 40 mil com 20 toneladas de ração animal sem documento fiscal

Opera Paraíba contabiliza mais de nove mil cirurgias até o mês de outubro

Cemitérios de Campina Grande ficarão abertos durante quatro dias para evitar aglomerações no Dia de Finados

João Azevêdo reivindica no TCU liberação das obras do Ramal de Piancó para assegurar água a 37 municípios da Paraíba