Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Investigação

Ministério Público descobre mais uma vítima de abuso sexual em colégio particular de João Pessoa

Os atos infracionais análogos ao estupro teriam sido praticados no banheiro do colégio.

O Ministério Público orienta que as famílias conversem com seus filhos. Caso sejam crianças, que observem o corpo delas, seu comportamento, para descobrir possíveis abusos. (Foto: Walla Santos)

Por

O Ministério Público da Paraíba investiga a existência de outra criança vítima dos abusos sexuais praticados por adolescentes no Colégio Geo Tambaú. Três alunos menores de idade, de 12, 14 e 17 anos, foram apreendidos nesta segunda-feira (11) pela Polícia Civil, suspeitos de estuprar um menino de 8 anos, atualmente, com 9 anos de idade. Um mandado de apreensão ainda está em aberto contra o quarto suspeito, que não foi localizado. Os adolescentes foram apreendidos em suas casas. 

Os atos infracionais análogos ao estupro teriam sido praticados no banheiro do colégio. O Ministério Público deu início às investigações logo após receber da Delegacia de Polícia Civil o procedimento especial sobre o caso. O processo tramita na Justiça desde 2018 e os mandados de apreensão foram expedidos pela Justiça na última sexta-feira, sendo cumpridos nesta segunda-feira (11).

A 36ª Promotoria da Capital descobriu que existe outra vítima, cujos depoimentos confirmaram fatos que coincidem com as informações relatadas pela primeira vítima dos abusos sexuais que resultaram na decisão para apreensão dos quatro suspeitos. 

O procedimento referente à segunda vítima localizada pelo Ministério Público ainda deve ser instaurado. Os pais vão ser chamados, informados sobre o assunto, para que eles decidam se irão procurar a Delegacia especializada na proteção à criança e adolescente, iniciando o procedimento. 

O Ministério Público orienta que as famílias conversem com seus filhos. Caso sejam crianças, que observem o corpo delas, seu comportamento, para descobrir possíveis abusos.

Procurada pelo Portal ClickPB, a assessoria do Colégio Geo informou que uma nota está sendo produzida para prestar maiores informações a população. Ainda disse que a empresa pertence ao Grupo Sistema Educacional Brasileiro (SEB), e que o mesmo está responsável pelo fornecimento do material, que em breve será divulgado. 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Homem é encontrado morto em praia de Cabedelo e suspeita é de afogamento

Dia do Comerciário: Trens funcionam normalmente e Parque da Bica abre nesta segunda-feira

Falta de água atinge 12 locais em João Pessoa neste domingo

Manifestantes desbloqueiam rodovia BR-104 entre Remígio e Esperança