Ilegal

Ministério Público investiga denúncias de funcionários “fantasma” e nepotismo na Prefeitura de Nova Olinda

O Ministério Público abriu investigação para apurar supostas denúncias na contratação de irregular de servidores “fantasmas” e nepotismo pela Prefeitura de Nova Olinda.

Ministério Público investiga denúncias de funcionários “fantasma” e nepotismo na Prefeitura de Nova Olinda

O inquérito civil é coordenado por Vanessa Bernucci Pistelli, promotora de justiça de Piancó. — Foto:Reprodução

O Ministério Público abriu investigação para apurar supostas denúncias na contratação de irregular de servidores “fantasmas”, ilegalidade no pagamento de gratificações, acúmulo ilegal de cargos e nepotismo pela Prefeitura de Nova Olinda, no interior da Paraíba. 

O inquérito civil é coordenado por Vanessa Bernucci Pistelli, promotora de justiça de Piancó. A abertura do processo foi publicada na edição do diário oficial deste sábado (2).

Conforme apurou o ClickPB, diante de documentos juntados pelo órgão fiscalizador, foi detectado indícios de possível acúmulo ilegal de cargo, constatando servidores fantasmas, ilegalidade no recebimento de gratificações, nepotismo e acúmulo de cargo, todas as acusações contra Maria de Lourdes Sousa Leite e Daniele Rosado de Sousa Leite, nomeadas pelo prefeito de Nova Olinda, Diogo Richelli Rosas.

O inquérito instaurado pelo Ministério Público continua realizando diligências para levantamento de informações sobre as irregularidades. A prefeitura de Nova Olinda foi notificada para se manifestar no prazo de até 15 dias, como determinado pelo órgão fiscalizador.

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Borboletas amarelas invadem João Pessoa e especialista comenta fenômeno: “época de reprodução”

2

Paraíba

Operação Lei Seca autua 183 condutores por embriaguez no mês de fevereiro na Paraíba

3

Paraíba

Após prisão de ‘Toin da Braiscompany’ na Argentina, Lucas Veloso faz imitação do empresário ‘no presídio’: “vamos duplicar o capital”

4

Paraíba

Casal Ais tinha vida de luxo em casa de R$ 1,4 mil por dia na Argentina, revela advogado que localizou paraibanos; veja fotos

5

Paraíba

Felipe Pontes afirma que há políticos, empresários e religiosos envolvidos em escândalo da Braiscompany: “se tiver delação, a Paraíba pega fogo”