Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Luto na medicina

Morre a médica Silvana Soraya, vítima de complicações da Covid-19 em João Pessoa

A profissional estava internada há mais de um mês em hospital particular da capital.

Médica faleceu neste domingo (19), em João Pessoa. (Foto: Reprodução)

Por

A médica Silvana Soraya Gouveia Henriques Martins, de 57 anos, que também era secretária geral do Sindicato dos Médicos da Paraíba (Simed-PB), morreu, no domingo (19), vítima de complicações da Covid-19. De acordo com informações apuradas pelo ClickPB, a profissionais estava há mais de um mês intubada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de João Pessoa. A médica tomou a segunda dose de vacina contra Covid-19 em março deste ano.

Silvana Soraya tinha formação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e especialização em Administração dos Serviços de Saúde pela Universidade de Ribeirão Preto, em Medicina do Trabalho pela Universidade São Francisco em São Paulo e em Saúde da Família pelo Ministério da Saúde. Nesse período de pandemia da Covid-19 esteve na linha de frente. 

Desde 2007, a médica fazia parte da diretoria do Simed-PB e de acordo com o sindicato chegou a ocupar o cargo de vice-presidente em 2010. O Simed-PB lamentou a perda da profissional e destacou sobre o trabalho de Silvana Soraya. “Sempre lutou bravamente em prol de toda uma categoria, inclusive em movimentos nacionais, sendo uma das fundadoras da Federação Médica Brasileira”, diz a nota divulgada.

Além disso. destacou ainda que, em uma entrevista dada ao CRM-PB, em julho, a médica pediu que os colegas continuassem se protegendo “Estamos fazendo história nessa guerra, portanto somos guerreiros, mas temos que usar armaduras para nossa proteção. Aos recém-formados que ainda não foram vacinados, exijam só iniciar o trabalho se disponibilizarem vacinas e EPI’s”, destacou a nota.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Léo Bezerra autoriza início de obras de reestruturação da Escola Augusto dos Anjos, em João Pessoa

Cabedelo protege mais de 60% de sua população contra a Covid-19

Prazos para pagamento e comprovação da isenção do IPVA de placa com final zero encerram no dia 29 de outubro

Árvore cai e interdita cruzamento de ruas em João Pessoa