Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Justiça

Motoristas de ônibus em João Pessoa entram em greve na próxima terça-feira e apenas 30% da frota circulará, diz sindicalista

Segundo ele, os trabalhadores estão sendo punidos com a suspensão de diversos direitos que afetam comissões e o próprio salário.

"Os empresários tiveram diversos benefícios concedidos tanto pelo governo federal, estadual e municipal. Então, eles não tiveram prejuízos, como tentam passar para a população...." (Foto: Walla Santos)

Por

Trabalhadores de ônibus urbano em João Pessoa entrarão em greve na próxima terça-feira (20), para cobrar diálogo acerca do cumprimento do acordo firmado com os donos das empresas, no âmbito da Justiça do Trabalho e do Ministério Público. Em entrevista ao ClickPB, o sindicalista Claudemir Bezerra, da junta governativa do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros e Cargas no Estado da Paraíba (Sintro-PB) explicou que a decisão foi deliberada em assembleia geral, no último dia 13 de abril.

Segundo ele, os trabalhadores estão sendo punidos com a suspensão de diversos direitos que afetam comissões e o próprio salário. "Decidimos iniciar uma greve por tempo indeterminado a partir da 00:00h da próxima terça-feira, para que os empresários cumpram o acordo feito na Justiça do Trabalho, juntamente com o Ministério Público no início da pandemia, no ano passado", disse ao ClickPB.

O sindicalista destacou que "obedecendo a lei de greve, apenas 30% da frota irá funcionar. Nós queremos que haja abertura para o diálogo, pois estamos perdendo direitos básicos em plena pandemia. Eles assinaram um acordo para não demitir os funcionários. Os empresários tiveram diversos benefícios concedidos tanto pelo governo federal, estadual e municipal. Então, eles não tiveram prejuízos, como tentam passar para a população. Muito pelo contrário, em plena pandemia continuaram lucrando. E mesmo assim, querem reduzir direitos básicos dos trabalhadores", repudiou.

A categoria reivindica o retorno das comissões, dos 50% do ticket alimentação, retorno dos cobradores demitidos, fim da dupla jornada, implantação do ponto eletrônico, retorno das homologações no Sindicato, entrega de fardamentos, pagamento de horas extras e vacinação para a categoria. 

Saiba mais:

Motoristas de ônibus protestam em João Pessoa contra parcelamento de salários anunciado por empresas

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Secretário de Saúde faz novo apelo para paraibanos evitar aglomerações no Dia das Mães: "almocem exclusivamente com aquelas pessoas que convivem no mesmo teto"

'Cuidem dos seus', diz Juliette ao postar primeira selfie após vencer BBB21

Para evitar disseminação do coronavírus, cemitérios de João Pessoa serão fechados no Dia das Mães

Paraiba supera marca de 300 mil casos de covid-19, 7.018 mortes e 212.445 pacientes recuperados da doença