Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Justiça

Motoristas de ônibus em João Pessoa entram em greve na próxima terça-feira e apenas 30% da frota circulará, diz sindicalista

Segundo ele, os trabalhadores estão sendo punidos com a suspensão de diversos direitos que afetam comissões e o próprio salário.

"Os empresários tiveram diversos benefícios concedidos tanto pelo governo federal, estadual e municipal. Então, eles não tiveram prejuízos, como tentam passar para a população...." (Foto: Walla Santos)

Por

Trabalhadores de ônibus urbano em João Pessoa entrarão em greve na próxima terça-feira (20), para cobrar diálogo acerca do cumprimento do acordo firmado com os donos das empresas, no âmbito da Justiça do Trabalho e do Ministério Público. Em entrevista ao ClickPB, o sindicalista Claudemir Bezerra, da junta governativa do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros e Cargas no Estado da Paraíba (Sintro-PB) explicou que a decisão foi deliberada em assembleia geral, no último dia 13 de abril.

Segundo ele, os trabalhadores estão sendo punidos com a suspensão de diversos direitos que afetam comissões e o próprio salário. "Decidimos iniciar uma greve por tempo indeterminado a partir da 00:00h da próxima terça-feira, para que os empresários cumpram o acordo feito na Justiça do Trabalho, juntamente com o Ministério Público no início da pandemia, no ano passado", disse ao ClickPB.

O sindicalista destacou que "obedecendo a lei de greve, apenas 30% da frota irá funcionar. Nós queremos que haja abertura para o diálogo, pois estamos perdendo direitos básicos em plena pandemia. Eles assinaram um acordo para não demitir os funcionários. Os empresários tiveram diversos benefícios concedidos tanto pelo governo federal, estadual e municipal. Então, eles não tiveram prejuízos, como tentam passar para a população. Muito pelo contrário, em plena pandemia continuaram lucrando. E mesmo assim, querem reduzir direitos básicos dos trabalhadores", repudiou.

A categoria reivindica o retorno das comissões, dos 50% do ticket alimentação, retorno dos cobradores demitidos, fim da dupla jornada, implantação do ponto eletrônico, retorno das homologações no Sindicato, entrega de fardamentos, pagamento de horas extras e vacinação para a categoria. 

Saiba mais:

Motoristas de ônibus protestam em João Pessoa contra parcelamento de salários anunciado por empresas

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

​João Pessoa segue com aplicação da segunda dose de vacinas contra Covid-19 nesta terça-feira

Prefeitura reabre Centro de Referência da Pessoa Idosa no Altiplano com atendimento a mais de 1.000 pessoas

Polícia Federal e PM cumprem mandados em operação contra organização criminosa na Paraíba e no Rio Grande do Norte

João Azevêdo assina carta para implantação do Procase II e anuncia novas ações para fortalecer a agricultura familiar na Paraíba