correios adere paralisação

Movimentos protestam contra perda dos direitos dos trabalhadores nesta sexta-feira

Movimentos sindicais e organizações sociais vão às ruas de João Pessoa nesta sexta-feira (29), para reivindicar contra o projeto da terceirização, o ajuste fisc

Movimentos protestam contra perda dos direitos dos trabalhadores nesta sexta-feira

Movimentos sindicais e organizações sociais vão às ruas de João Pessoa nesta sexta-feira (29), para reivindicar contra o projeto da terceirização, o ajuste fiscal praticado pela União e a perda de direitos dos trabalhadores com a aprovação das Medidas Provisórias 664 e 665, que alteram o acesso à concessão do auxílio-doença, pensão por morte, abono salarial e ao seguro-desemprego. A concentração começa às 9h, no Parque Solon de Lucena, em frente à Loja Esplanada, no Centro da Capital. 

A manifestação faz parte das atividades do Dia Nacional de Paralisação e Manifestação Rumo à Greve Geral, que acontece amanhã em todo o país. De acordo com o Presidente Conselho Regional de Serviço Social da Paraíba (CRESS/PB) e um dos organizadores da mobilização, Tárcio Teixeira, o Dia terá adesão de trabalhadores ligados a diferentes sindicatos, associações e movimentos sociais. 

“Os professores da UFPB já paralisaram, os servidores das Prefeituras de Bayeux e Santa Rita confirmaram presença, grande parte dos assistentes sociais também estão no movimento, além de comerciantes da capital”, disse Tárcio Teixeira.

O movimento pode atingir serviços básicos à população, o Sindicato dos Trabalhadores do Correios e Telégrafos na Paraíba que os servidores vão participar e paralisam suas atividades durante 24 horas. Os protestos começaram logo cedo, com um café da manhã a partir das 7h e depois um ato público em frente ao Ministério Público do Trabalho na Lagoa e protocolo de documento pedindo que o Ministério Público se posicione sobre a negativa da direção dos Correios em contratar os concursados aprovados em 2011, conforme decisão do TST.

A manifestação vai ocorrer em diversas capitais do país e a previsão dos sindicalistas é que o ato seja o maior em relação ao último ocorrido, em 15 de abril. O Dia Nacional de Paralisação é organizado pelas centrais sindicais CUT, CTB, UGT, Nova Central, além dos Movimentos dos Trabalhadores Desempregados e dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

TRT determina afastamento de Buega Gadelha da presidência da Fiep

2

Paraíba

Justiça adia julgamento de Matheus Feitosa, réu por participar da morte do lutador Herisson da Silva, em Cabedelo

3

Paraíba

Mais de 100 mil famílias na Paraíba precisam atualizar cadastro para garantir desconto na conta de energia

4

Paraíba

Murilo Galdino nega ida de Romero Rodrigues ao Republicanos: “não é mais real e deve permanecer no Podemos”

5

Paraíba

Cida Ramos garante que PT terá prévias e candidato para disputar Prefeitura de João Pessoa