Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Desdobramento

Mulher que mentiu sobre bolsa com R$ 47 mil ficará em prisão domiciliar

A decisão foi do juiz plantonista José Jackson Guimarães que também determinou o uso de tornozeleira eletrônica para a acusada de estelionato.

A mulher acusada de estelionato passou por audiência neste domingo (15) (Foto: Rubens Júnior/Sistema Arapuan de Comunicação)

Por

A mulher acusada de estelionato por mentir sobre ter encontrado uma bolsa com R$ 47 mil no município de Sapé vai ficar em prisão domiciliar. A decisão foi do juiz plantonista José Jackson Guimarães que atendeu o argumento da defesa pelo fato da suspeita ter "filhos menores que naturalmente necessita dos seus cuidados". O magistrado também determinou que a mulher deverá usar tornozeleira eletrônica durante o período até que o caso seja julgado pela Vara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).

A mulher, que se identificou como Daiane Silva, passou por audiência neste domingo (15) e admitiu ter inventado toda a história envolvendo o dinheiro. Segundo investigações da Polícia Civil, a devolução de quase R$ 50 mil não passou de uma armação para gerar credibilidade em novo golpe.

Ela entrou em contato com os apresentadores Samuka Duarte e Diego Lima, no programa Paraíba Verdade, do Sistema Arapuan de Comunicação, ao afirmar ter encontrado a quantia de R$ 47 mil em uma bolsa na cidade de Sapé e ter devolvido o valor na íntegra ao verdadeiro dono. 

A suspeita já responde por estelionato na cidade de Bananeiras, onde havia organizado um bingo beneficente em prol de uma falsa cirurgia da filha. Nele, ela arrecadou aproximadamente R$ 18 mil. Após isso, a mulher desapareceu da cidade com a quantia e surgiu novamente em Sapé, onde iniciou a nova trama.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Coordenadoria LGBT faz parceria com Celest para oferta de cursos e capacita servidores para atendimento

Caravana da Rede Cuidar chega a Catolé do Rocha e Pombal neste final de semana

Além de João Pessoa, Campina Grande deve ganhar um Centro de Atendimento ao Autista inaugurado até final de março, prevê secretário

Prefeitura e Grupo Havan firmam parceria e Água Fria ganhará terceira faixa para desafogar trânsito