Estado de saúde

Padre Egídio recebe alta hospitalar e vai cumprir prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica

O padre Egídio de Carvalho Neto, de 56 anos, foi internado no final da tarde do sábado (13), em João Pessoa, após sentir fortes dores na região do abdômen.

Padre Egídio não participa de audiência de instrução do Caso Padre Zé; saiba o porquê

Padre Egídio está preso desde novembro de 2023 (foto: reprodução/redes sociais).

O padre Egídio de Carvalho recebeu alta hospitalar nessa quinta-feira (18), quatro dias após ter sido submetido a uma cirurgia. Conforme verificou o ClickPB, ele fez uma apendicectomia e chegou a ficar sendo monitorado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ontem ele foi transferido para um apartamento do hospital e, por volta das 16h30, teve alta, segundo informou a assessoria da Unimed.

Ontem também, o juiz José Guedes Cavalcanti Neto acatou o pedido de prisão domiciliar para o padre Egídio de Carvalho Neto.  Na decisão verificada pelo ClickPB, o juiz afirmou que que o próprio Ministério Público se manifestou favorável a prisão domiciliar. Além disso, o juiz determinou que padre Egídio use tornozeleira eletrônica.

Leia também:

Outras medidas definidas pelo juiz:

  • Proibição de se ausentar de sua residência em João Pessoa sem autorização prévia;
  • Indicar qual endereço ele irá após comunicação à Justiça;
  • Encaminhar comprovante de endereço do local onde ficará em João Pessoa;
  • Não ter contato com pessoas diversas de seus advogados e familiares que moram no mesmo imóvel onde ele ficará;
  • Proibição de acesso, frequência ou contato com servidores de estabelecimentos vinculados a ASA e ao Instituto São José.

Padre Egídio passou mal na prisão

O padre Egídio de Carvalho Neto, de 56 anos, foi internado no final da tarde do sábado (13), em João Pessoa, após sentir fortes dores na região do abdômen. Conforme apurou o ClickPB, o presidiário estava na Penitência Especial do Valentina Figueiredo quando sentiu as dores e foi levado para Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Logo após o atendimento na UPA ele foi transferido para o Hospital da Unimed, também na Capital. Ele foi submetido a exames e em seguida a uma cirurgia de apendicite.

Acusações contra Padre Egídio

Padre Egídio foi preso na deflagração da Operação Indignus que investigou desvios de R$ 140 milhões durante a sua gestão de quase uma década no Hospital Padre Zé. O ex-diretor do “Hospital dos Pobres” chegou a obter mais de 29 imóveis, alguns de alto padrão com piscinas, adegas e propriedades rurais, além de veículos e também investiu na criação de cachorros de raça de luxo.

Como acompanhou o ClickPB, desde então, sua defesa acumula derrotas na justiça com pedidos para transformar a prisão dele em domiciliar todos negados, tanto pelo Tribunal de Justiça da Paraíba quanto pelo Superior Tribunal de Justiça, em Brasília.

Leia também:

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Novas pesquisas de intenções de voto para Prefeitura de João Pessoa são registradas no TRE; saiba quando devem ser divulgadas

2

Paraíba

ALERTA: João Pessoa e outras 34 cidades da Paraíba podem ter chuvas intensas e ventos fortes nas próximas horas

3

Paraíba

João Azevêdo autoriza convocação dos concursados da Polícia Militar excluídos com decisão do STF

4

Paraíba

Nadadores encontram corpo boiando na praia de Cabo Branco

5

Paraíba

VÍDEO: motorista tenta passar com carro por via interditada em João Pessoa e acaba caindo em vala