Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Coronavírus

Paraíba tem 761 leitos para atender casos de covid-19 e Secretário de Saúde diz que podem ser ampliados com nova onda de infecção do vírus

Existem ​761 leitos espalhados pelos 18 centros de referência hospitalar em todo o estado e conforme demanda haverá ampliação desses espaços.

"Nós não precisamos ter um aumento de internações hospitalares, basta apenas que as pessoas usem máscaras, lavem as mãos e não se aglomerem, pois assim estarão mais saudáveis e protegidas", disse. (Foto: reprodução)

Por

O aumento de casos da Covid-19 ampliou a instalação de novos leitos em todo o país, a exemplo de Campina Grande que registrou na última semana 93%de ocupação nos leitos de UTI, ganhando mais 15, totalizando 30 e mais 40 na ala da enfermaria no Hospital das Clínicas. Nesta quinta-feira (26), o ClickPB procurou os gestores das pastas de saúde para saber se há possibilidade de ampliação dos leitos em outros hospitais. 

Em entrevista ao ClickPB, o secretário executivo de gestão da rede de Unidades de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (Ses), Daniel Beltrammi explicou que atualmente existem 761 leitos espalhados pelos 18 centros de referência hospitalar em todo o estado e que conforme houver demanda haverá ampliação desses espaços.

"Em atenção ao plano de contingência, todas as demais unidades podem ter ampliação de leitos, como os mais de 1000 leitos a exemplo do que foi visto no auge da pandemia. Há um aprendizado sobre a instalação e a oferta de cuidados nos mais de 18 centros de referência do estado. Então eu diria que eles tem uma experiência grande para se readaptar ao cenário", destacou.

Ainda segundo o gestor, vale lembrar que não há remédio para a doença mais eficaz que as orientações sanitárias. "Nós não precisamos ter um aumento de internações hospitalares, basta apenas que as pessoas usem máscaras, lavem as mãos e não se aglomerem, pois assim estarão mais saudáveis e protegidas", disse.

De acordo com o mais recente relatório do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), hospitais públicos e privados com referência para o atendimento de pacientes com a Covid-19 na Região Metropolitana de João Pessoa estão próximos da lotação total, como o Complexo Hospitalar Clementino Fraga que estava com 100% de ocupação dos leitos de UTI; o Hospital Universitário Lauro Wanderley com 100%; o Prontovida com 81%; e o Hospital Metropolitano com 70%. Apenas o Hospital Santa Isabel tinha ocupação de 11%. A Maternidade Frei Damião, exclusiva para gestantes com Covid, estava com a ocupação de 41% e o Hospital do Valentina, exclusivo para crianças, estava com a ocupação de 60% nos leitos de UTI.

Segundo dados do último Boletim de Saúde, a Paraíba tem 143.615 casos confirmados, 3.268 óbitos e 114.020 casos recuperados.

SAIBA MAIS:

Com 93% das vagas em UTI ocupadas, Hospital das Clínicas de Campina Grande dobra números de leitos para pacientes de covid-19

Com hospitais chegando a 100% de ocupação, presidente do CRM-PB alerta para relaxamento nos cuidados com a covid-19

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Emlur aciona MPT para garantir direitos trabalhistas dos agentes de limpeza

Forças de Segurança da Paraíba realizam, na quinta-feira, carreata em homenagem aos policiais mortos pela Covid-19

Mesmo com cobrança de taxa, transferência pelo Pix compensa mais que tarifas bancárias, diz técnica do Dieese

Caminhão derruba muro, atinge semáforo e bloqueia parte de avenida em João Pessoa