Economia

Paraíba tem mais de 1,5 milhão de pessoas ocupadas, segundo IBGE; renda média dos paraibanos é de R$ 2.290

Conforme apurou o ClickPB, o total de pessoas ocupadas passou de 1,56 milhão, nos últimos três meses de 2023, para 1,57 milhão, no primeiro trimestre deste ano.

Sine, Trabalho, Emprego

Sine oferta vagas de emprego em vários municípios (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil).

A Paraíba tem mais de 1,5 milhão de pessoas trabalhando e a renda média dos paraibanos é de R$ 2.290, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD C) Trimestral, divulgada nesta sexta-feira (17), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Conforme apurou o ClickPB, o total de pessoas ocupadas passou de 1,56 milhão, nos últimos três meses de 2023, para 1,57 milhão, no primeiro trimestre deste ano.

Em decorrência disso, o nível da ocupação no estado passou de 48,2% para 48,4%, respectivamente, um avanço de 0,2 ponto percentual, que, estatisticamente, é considerado como estabilidade. Esse nível de ocupação paraibano foi menor que o observado na média nacional (57%), mas superior à média regional (47,9%). A proporção é calculada com base no número de pessoas ocupadas em relação ao total daquelas que estão em idade de trabalhar, ou seja, que têm 14 anos ou mais.

Embora tenha ficado acima da média do Brasil (7,9%), o percentual ficou abaixo da média do Nordeste (11,1%) acerca da taxa de desocupação na Paraíba foi de 9,9%, no 1º trimestre deste ano, a 6ª maior do país, junto a Alagoas (9,9%).

O indicador paraibano teve uma leve alta, mas, estatisticamente, considera-se que permaneceu estável em relação ao constatado no 4º trimestre de 2023 (9,6%). Por outro lado, em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior (11,1%), houve uma redução de 1,2 pontos percentuais.

O total paraibano de pessoas ocupadas passou de 1,56 milhão, nos últimos três meses de 2023, para 1,57 milhão, no primeiro trimestre deste ano. Em decorrência disso, o nível da ocupação no estado passou de 48,2% para 48,4%, respectivamente, um avanço de 0,2 ponto percentual, que, estatisticamente, é considerado como estabilidade. Esse nível de ocupação paraibano foi menor que o observado na média nacional (57%), mas superior à média regional (47,9%).

O levantamento aponta que, nos primeiros três meses deste ano, a Paraíba tinha 172 mil pessoas de 14 anos ou mais de idade que estavam desocupadas, ou seja, não estavam trabalhando, mas adotaram alguma medida para buscar uma ocupação. No último trimestre de 2023, esse número era de 166 mil e, no primeiro trimestre desse mesmo ano, era de 187 mil.

A proporção é calculada com base no número de pessoas ocupadas em relação ao total daquelas que estão em idade de trabalhar, ou seja, que têm 14 anos ou mais.
Ainda com relação ao contingente de pessoas ocupadas no estado, a pesquisa constatou um total de 300 mil empregados sem carteira assinada no setor privado, no 1° trimestre deste ano, o que indica estabilidade frente ao trimestre anterior, quando foi registrado um número idêntico. Já na comparação com o mesmo período do ano anterior, em que o número de empregados dessa categoria era de 254 mil pessoas, houve um significativo aumento (18,1%).

 

Pagamento do Bolsa Família deste mês começa a ser feito pela Caixa; veja calendário

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Prefeitura de Cacimba de Dentro desembolsa R$ 480 mil por menos de três horas de shows

2

Paraíba

Inscrições para o concurso da Cagepa, com 80 vagas e salários até R$ 12 mil, começam hoje

3

Paraíba

Nomeados novos secretários da Educação, Saúde e Turismo da Paraíba

4

Paraíba

Prefeitura de São Bento vai gastar mais R$ 4 milhões com equipamentos de iluminação e construção

5

Paraíba

João Azevêdo confirma Arymatheus Reis como novo secretário de Estado da Saúde