Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Dados da CGU

Paraíba tem quase 700 foragidos da Justiça com auxílio emergencial aprovado

A CGU disse ao ClickPB que "situações de possível não elegibilidade identificadas são informadas ao Ministério da Cidadania para tratamento e decisão quanto ao bloqueio/suspensão de parcelas"

O Tribunal de Contas da União (TCU) já notificou o governo para que se manifeste sobre as irregularidades no auxílio emergencial. (Foto: USP Imagens/Fotos Públicas/Imagem Ilustrativa)

Por

A Paraíba tem 699 foragidos da Justiça que receberam o auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal, de acordo com dados da Controladoria Geral da União (CGU). Eles somam-se aos mais de 27 mil procurados do Brasil que tiveram CPF aprovado para o benefício. O Tribunal de Contas da União (TCU) já notificou o governo para que se manifeste sobre as irregularidades.

A CGU, Receita Federal, Ministério da Economia e Ministério da Cidadania também foram citados para manifestação. A TV Globo mostrou no Fantástico do último domingo (31) o cenário de aprovação do auxílio emergencial para criminosos de alta periculosidade procurados pela Justiça.

Ao ClickPB, a CGU informou que "checagens vêm sendo realizadas pela CGU, em apoio ao Ministério da Cidadania, especificamente naquilo que diz respeito às informações relacionadas ao atendimento aos critérios de elegibilidade previstos na Lei que instituiu o Auxílio Emergencial, mediante cruzamento de informações disponíveis em sistemas do governo federal, bem como com informações disponibilizadas por órgãos estaduais."

Ainda segundo informações da Controladoria Geral da União ao ClickPB, "situações de possível não elegibilidade identificadas são informadas ao Ministério da Cidadania para tratamento e decisão quanto ao eventual bloqueio/suspensão de parcelas ainda não pagas, bem como para o tratamento em relação às parcelas já pagas. Os trabalhos vêm sendo realizados de forma concomitante ao pagamento do Auxílio Emergencial, no âmbito das diferentes parcelas pagas e a pagar, e considerando, também, as novas habilitações ao benefício, que continuam ocorrendo."

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

UFPB reajusta valores de auxílios concedidos aos estudantes

Luciano Cartaxo anuncia medidas da terceira etapa da Flexibilização em João Pessoa

Prefeito denunciado por empregar esposa, filha e irmãos como secretários afirma que não há irregularidade nas nomeações

Após denúncias, Ministério Público Federal investiga 77 pessoas acusadas de fraudar auxílio emergencial