HOJE

PF faz operação no Hotel Costa Brava em Lucena após prisão do dono na Espanha, acusado de traficar diamantes

Manuel Terrén Parcerisas é apontado pela Polícia espanhola como membro de uma organização responsável por atuar na década de 1990 na exploração e venda ilegal de pedras preciosas, entre elas diamantes, para financiar o grupo paramilitar Frente Unida Revolucionária (RUF), que atuou na guerra civil de Serra Leoa.

Hotel

(foto: divulgação/PF)

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (10) uma operação no município de Lucena, Litoral Norte do estado.

Conforme apurou o ClickPB, a operação Kimberly tem o objetivo de investigar crime de lavagem de dinheiro oriundo do comércio ilegal de diamantes de sangue e violação de direitos humanos em Serra Leoa, na África.

De acordo com a PF, o crime de lavagem de dinheiro investigado decorre de investigações realizadas pela Polícia Nacional espanhola, que, por sua vez, apura crime contra a humanidade e organização criminosa.

Um dos alvos é Manuel Terrén Parcerisas, empresário que possui propriedades na Paraíba.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em imóveis ligados à Manuel, um deles, segundo apurou o ClickPB, o Hotel Costa Brava onde possui diversos apartamentos.

Manuel consta como sócio-administrador do empreendimento desde 2011, como observou a reportagem.

A investigação

Manuel Terrén Parcerisas é apontado pela Polícia espanhola como membro de uma organização responsável por atuar na década de 1990 na exploração e venda ilegal de pedras preciosas, entre elas diamantes, para financiar o grupo paramilitar Frente Unida Revolucionária (RUF), que atuou na guerra civil de Serra Leoa.

Naquela década, o conflito deixou mais de 70 mil mortos e 2,6 milhões de desabrigados, como destacou o jornal El País em matéria sobre a prisão de Manuel Terrén.

Manuel, que consta como sócio de empresas na Paraíba, foi preso no último dia 06 em um aeroporto na cidade de Malaga.

Ele estava sendo investigado desde janeiro de 2022 pelas autoridades espanholas.

Como observou o ClickPB, a informação da prisão de Manuel é do jornal El País e foi ao ar na última semana.

 

1 /5

 

De acordo com o Ministério do Interior da Espanha, Terrén foi preso quando estava chegando a Espanha, vindo do Brasil.

Na matéria do El País é destacado que Manuel vive em terras brasileiras desde 2007, “e é proprietário de um complexo hoteleiro”.

Terrén estava sendo observado há algum tempo e com auxílio da Polícia Federal do Brasil, as autoridades espanholas foram alertadas da viagem do empresário para Espanha.

Diamante de Sangue

O termo ‘diamantes de sangue’ ganhou força na década de 1990 e se refere aos diamantes obtidos por meio do tráfico, àquela época.

A população pobre de Serra Leoa foi explorada em meio ao tráfico e os valores obtidos pelos contrabandistas usados para o financiamento da guerra civil.

A situação chegou a inspirar o filme ‘Diamante de Sangue’, com Leonardo DiCaprio, no ano de 2006.

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Congestionamento de 4 km para trânsito da BR-230 em João Pessoa; saiba qual trecho

2

Paraíba

Procurador Geral diz que Joao Azevêdo não vai se envolver na disputa para desembargador no Tribunal de Justiça

3

Paraíba

Celso Batista afasta possibilidade de desistência de pré-candidatura, em meio a apoio de ala do PSOL a Cartaxo

4

Paraíba

Igreja Batista Farol promove ação social em São Bento com mais de 300 voluntários

5

Paraíba

Servidores do INSS entram em greve na Paraíba após falta de negociações: “governo fez chacota do movimento”, diz presidente do Sindsprev