Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Saúde

Preços de combustíveis deverão subir, na Paraíba, com efeito do aumento do barril após guerra na Ucrânia, diz presidente do Sindipetro

Em conversa ao ClickPB, nesta segunda-feira (7), o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo na Paraíba (SINDIPETRO-PB), Omar Haddad, alertou para a possibilidade de reajuste.

Ainda segundo ele, não há previsão de quando o aumento será repassado ao consumidor. "Temos que esperar a Petrobras se posicionar. A empresa e o governo tem o poder de arbitrar o valor que irão repassar de imediato de aumento", explicou. (Foto: reprodução)

Por

Como antecipado pelo ClickPB, os efeitos da guerra da Rússia contra a Ucrânia vão começar a ser sentidos no comércio. Por conta do aumento do preço dos combustíveis, os reflexos serão no bolso do consumidor. Em conversa ao ClickPB, nesta segunda-feira (7), o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo na Paraíba (SINDIPETRO-PB), Omar Haddad, alertou para a possibilidade de reajuste.

"As distribuidoras já começaram a repassar aumento no preço do diesel antes mesmo da Petrobras se posicionar de como fica a situação do mercado brasileiro diante o aumento no barril do petróleo, que superou a marca de US$ 130 (cento e trinta dólares) a unidade", disse.

Segundo ele, os preços já estão subindo nas distribuidoras, apesar de nenhuma sinalização da Petrobras neste sentido. "Não há previsão de quando o aumento será repassado ao consumidor. Temos que esperar a Petrobras se posicionar. A empresa e o governo tem o poder de arbitrar o valor que irão repassar de imediato de aumento", explicou. 

Para além de todas as perdas que o conflito militar entre Rússia e Ucrânia impôs, o impacto direto nos valores do barril de petróleo chegam a superar as expectativas. Para Omar Haddad, "a consequência, infelizmente, poderá ser o aumento dos preços dos combustíveis nas bombas, punindo o revendedor e afetando o consumidor", alertou.

Leia mais:

Russos e ucranianos se enfrentam perto de Chernobyl, onde há um depósito de resíduos nucleares
'Putin está planejando isso há meses' diz Biden em novo pronunciamento sobre o conflito na Ucrânia

NOTA À IMPRENSA  

O Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo na Paraíba (SINDIPETRO-PB) alerta aos seus associados e a sociedade, especialmente aos órgãos fiscalizadores, que as distribuidoras já começaram a repassar aumento no preço do diesel antes mesmo da Petrobras se posicionar de como fica a situação do mercado brasileiro diante o aumento no barril do petróleo, que superou a marca de US$ 130 (cento e trinta dólares) a unidade.

Relatos feitos por revendedores dão conta de que os preços já estão subindo nas distribuidoras, apesar de nenhuma sinalização da Petrobras neste sentido. Vale lembrar que o mercado aguarda com ansiedade o comportamento da estatal brasileira diante da crise provocada pela guerra entre Rússia e Ucrânia, com reflexos no mercado de petróleo.  

Para além de todas as perdas que o conflito militar entre Rússia e Ucrânia impôs, merece especial atenção o impacto direto nos valores do barril de petróleo. O brent, por exemplo, escalou mais de 50% (cinquenta por cento) neste período.

A conseqüência, infelizmente, poderá ser o aumento dos preços dos combustíveis nas bombas, punindo o revendedor e afetando o consumidor. Todavia, em meio a esse cenário, o sindicato pede que os revendedores fiquem atentos e orienta à sociedade acompanhar de perto a situação, tendo em vista a vulnerabilidade do Brasil perante o mercado e aos preços internacionais.

João Pessoa, 07 de março de 2022.

Omar Hamad Filho
Presidente


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

População reclama de existência de área VIP no São João de Santa Rita: "discriminando o povo"

Saúde adere campanha para aumentar coberturas vacinais na Paraíba

Programa Opera Paraíba leva mutirão de 300 cirurgias de catarata para o Hospital Geral de Queimadas

Menina de 12 anos transforma cinco vidas com doação de múltiplos órgãos registrada no Hospital de Trauma de João Pessoa