Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Nessa terça

Procurador aposentado, Walter Porto, morre em João Pessoa e MPPB decreta luto de três dias

Não está havendo velório e o corpo será cremado ainda na manhã desta quarta-feira (13). Ele tinha 86 anos.

Procurador-geral aposentado morreu nessa terça-feira (12) (Foto: Reprodução)

Por

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) decretou luto oficial de três dias pela morte do procurador-geral de Justiça aposentado, Walter Mendonça da Silva Porto, que morreu nessa terça-feira (12), em João Pessoa. Não está havendo velório e o corpo será cremado ainda na manhã desta quarta-feira (13). 

Inicialmente o MPPB divulgou que Walter Porto havia morrido de covid-19, mas depois a assessoria do ministério disse que foi um equívoco e essa não foi a causa da morte do procurador.

Em nome do MPPB, o procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, lamentou a perda e se solidarizou com a família enlutada, destacando a importância do membro que foi "uma referência para a instituição, para a qual dedicou muito de sua vida, com equilíbrio e honradez".

Leia mais:         

Walter Mendonça da Silva Porto nasceu em 14 de dezembro de 1933, na cidade de João Pessoa (PB), filho de Francisco José da Silva Porto e Julieta de Mendonça Porto. Formou-se bacharel em Ciências Jurídicas e sociais, em 1961, pela  Universidade Federal da Paraíba; casou-se com Neyde de Figueiredo Porto. Ingressou no Ministério Público da Paraíba na década de 1960.

Atuou como promotor de Justiça nas comarcas de Teixeira (1961-1963), Belém (1963-1964), Araruna (1964-1969), Campina Grande (1969-1974), Guarabira (1969), Caiçara (1972), João Pessoa (1976), Bayeux (1977) e Cabedelo (1977). Foi procurador de Justiça, entre 1978 e 1981, atuando na área criminal, e corregedor-geral no ano de 1989. Assumiu o cargo de procurador-geral de Justiça em 27 de abril de 1989, sendo reconduzido para o segundo mandato, permanecendo até 14 de maio de 1993.

Foi membro da comissão examinadora do concurso para promotor de Justiça (1994). Também foi professor e diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Guarabira (1971-1974) e fundador do Programa Integrado do Menor de Guarabira (1971). Recebeu título de Cidadão do Município do Conde, por ter criado as curadorias do Consumidor, Patrimônio Público e Meio Ambiente (1992) e moção de aplauso do Tribunal de Justiça da Paraíba, pela atuação como representante do MPPB (1993).

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Ex-conselheiro do TCE-PB é condenado a pagar indenização por chamar síndica de “esqueleto ambulante” em grupo de WhatsApp

Paraíba terá comemorações do 7 de Setembro, mas evento deverá acontecer de forma remota e com uso de redes sociais

Prefeitura de Campina Grande cancela desfile cívico-militar de 7 de setembro

Após crianças e adolescentes contraírem covid-19, Secretaria de Saúde da Paraíba alerta profissionais sobre Síndrome Pediátrica