Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Indevidamente

Quase 3 mil servidores da Prefeitura de Campina Grande receberam mais de R$ 2 milhões do auxílio emergencial e deverão devolver dinheiro

Os servidores que receberam o auxílio serão notificados para realizar a devolução do dinheiro.

Servidores públicos receberam indevidamente auxílio emergencial (Foto: Reprodução)

Por

Quase 3 mil servidores da Prefeitura de Campina Grande receberam o auxílio emergencial do Governo Federal. De acordo com os dados da Controladoria Geral da União (CGU) na Paraíba, um total de 26.249 servidores públicos receberam o auxílio no estado, sendo que Campina Grande foi a cidade com maior número de servidores municipais na lista. Bayeux vem logo em seguida com 1.120.

De acordo com o controlador-geral de Campina Grande, Ricardo Wagner, 2.957 servidores da Prefeitura Municipal receberam o auxílio, incluindo alguns aposentados e pensionistas. Foram R$ 2,016 milhões recebidos indevidamente.

Ricardo Wagner contou ao ClickPB que assim que foi informado da irregularidade emitiu ofícios para o Instituto de Previdência Municipal de Campina Grande (Ipsem), a Secretaria de Administração e o Gabinete do Prefeito.

Ele destacou que o recebimento indevido do auxílio não é de responsabilidade da prefeitura. ''Foram pessoas que individualmente se cadastraram para receber'', disse, acrescentando que a prefeitura e a controladoria municipal estão colaborando com a CGU.

Os servidores que receberam o auxílio serão notificados para realizar a devolução do dinheiro, conforme orientação da CGU emitida no dia 15 de junho. Ricardo Wagner relatou que algumas pessoas afirmam ter recebido o dinheiro sem nunca ter se inscrito no auxílio, mas ainda que isso seja verdade, as quantias recebidas precisam ser devolvidas.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Ministério Público recomenda que promotores de toda a Paraíba fiscalizem a vacinação contra a covid-19 e coibam a prática de furar fila

Funcionário prende braço em máquina e tem mão esmagada durante trabalho em Santa Rita

Deputado denuncia que doses da Coronavac teriam sido desviadas para ''pessoas da casa do prefeito'' em São Francisco

Prefeitura de Maturéia nega que vereador e secretária tenham furado fila da vacina no município e justifica que eles são profissionais de saúde