Economia

São João: cachês pagos por prefeituras a artistas devem ter parâmetro para evitar “discrepância” de preços, alerta procurador

Bradson lembrou que existe um parâmetro de preço, "levando em consideração diversos fatores, a depender de especificidades, como datas, localidades e peculiaridades regionais", disse como acompanhou o ClickPB.

São João: cachês pagos por prefeituras a artistas devem ter parâmetro para evitar "discrepância" de preços, alerta procurador

Segundo ele, as prefeituras devem evitar ocorrer em discrepância de valores pagos a artistas nos shows, ao lembrar que não pode pagar valores muito diferentes de uma empresa para outra. — Foto:Clilson Júnior

O procurador-geral do Ministério Público de Contas do Estado da Paraíba, Dr. Bradson Tibério Luna Camelo, disse, em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta segunda-feira (29), que as prefeituras devem evitar ocorrer em discrepância de valores pagos a artistas nos shows, ao lembrar que não pode pagar valores muito diferentes de uma empresa para outra. 

“Deve existir uma pesquisa de preço antecipada e com comparações. A gente sabe que no dia a dia, a iniciativa privada paga um valor menor, então é feito um padrão. Agora, se um município contrata por R$ 50 mil e outro por R$ 150 mil, sendo no mesmo estado, provavelmente existe um sobrepreço e é claro que o Tribunal de Contas controla isso”, explicou. 

Bradson lembrou lembrou que existe um parâmetro de preço, “levando em consideração diversos fatores, a depender de especificidades, como datas, localidades e peculiaridades regionais”, disse como acompanhou o ClickPB. 

Ainda durante a entrevista, Bradson Campelo afirmou que o TCE está de olho nas prefeituras que declararam situação de emergência e investem alto nos festejos juninos. “Estamos avaliando aqueles gestores que estão agindo com boa intenção e aqueles que estão praticando corrupção”, alertou.

Ao ser questionado sobre o decreto de calamidade em 143 municípios da Paraíba, mesmo com chuvas, o procurador criticou a situação e esclareceu que o MP irá fazer uma varredura e investigar quais os municípios que estão realmente em estado de emergência. “Após esse mapeamento, são emitidas notas técnicas com recomendações para limitar os gastos com as festas”, explicou como acompanhou o ClickPB.

Saiba mais: 

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Vídeo: Tempestade deixa rastros de destruição e alagamentos em Patos

2

Paraíba

Inmet emite dois alertas de chuvas para cidades da Paraíba com previsão de até 100 mm e ventos de 60 km/h; confira aqui

3

Paraíba

Aposta de João Pessoa ganha quase R$ 240 mil na loteria +Milionária

4

Paraíba

Gastos com São João de Santa Rita já ultrapassam R$ 4,4 milhões e ainda faltam valores de 57 atrações

5

Paraíba

Interdição deve deixar trânsito lento em trecho da BR-230, durante sete dias, em João Pessoa