Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Saúde

Secretarias investigam possíveis novos casos de malária no Conde

No estado da Paraíba de 1994 a 2018 foram notificados 175 casos suspeitos de Malária. Destes, 70 são de pacientes residentes na Paraíba e todos foram registrados como casos importados, vindos de outros estados.

De acordo com a secretaria, a Paraíba não é área endêmica para a doença, porém possui quatro espécies de vetores do gênero anophelis: Anophelis aquasalis; An. albitarsis; An.bellator e An. Argyritarsis (Foto: Reprodução)

Por

As Secretarias de Saúde do Estado e do município de Conde, no litoral da Paraíba, farão a busca ativa de possíveis novos casos de malária, após a notificação, no último dia 29 de março,  de uma moradora de Conde, de 35 anos, diagnosticada com a doença. As ações já executadas no município tiveram como foco o controle do vetor e a investigação epidemiológica, para evitar o surgimento de novos casos. 

O Hospital Universitário da Universidade Federal da Paraíba conduziu o caso e após solicitação e recebimento dos exames laboratoriais obteve confirmação da amostra positiva para Malária. Diante da notificação, a equipe técnica da Vigilância Ambiental e Epidemiológica da SES junto com a Secretaria Municipal de Conde, traçaram as estratégias para condução e controle da situação apresentada.

No estado da Paraíba de 1994 a 2018 foram notificados 175 casos suspeitos de Malária. Destes, 70 são de pacientes residentes na Paraíba e todos foram registrados como casos importados, ou seja, pessoas que se deslocaram para regiões endêmicas, foram infectadas e retornaram para o estado de residência. Nenhum óbito foi registrado. 

O caso em questão é o primeiro notificado na Paraíba em 2019, sendo este autóctone e sem histórico de transfusão sanguínea. O protozoário identificado no exame da paciente foi o Plasmodium Vivax, este sendo considerado o de menor patogenicidade em comparação aos demais.

De acordo com a secretaria, a Paraíba não é área endêmica para a doença, porém possui quatro espécies de vetores do gênero anophelis: Anophelis aquasalis; An. albitarsis; An.bellator e An. Argyritarsis

Algumas das ações já executadas no município tiveram como foco o controle do vetor e a investigação epidemiológica a partir do caso já notificado. Desta forma vários outros encaminhamentos em conjunto ( SES e município) estão sendo realizados para investigação de possíveis casos secundários. Dentre elas:

 1) Levantamento de dados e exames da paciente junto ao Hospital que realizou a notificação;
2) Visita domiciliar para levantamento de informações e investigação sobre sintomatologia dos comunicantes.
3) Disponibilização de testes rápidos para malária pelo LACEN-PB para triagem e avaliação dos casos suspeitos que surgirem no município.
4) Disponibilização de medicamento pela SES para tratamento presuntivo de acordo com clínica sugestiva para o agravo.
5) Pulverização com inseticida de efeito residual do local de residência e de adjacências no endereço do caso positivo, como ação de combate ao vetor;
6) Utilização UBV costal e pesado no território após discussão junto a vigilância ambiental do município.
7) Busca ativa de possíveis novos casos no litoral do Conde.
 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Desembargador mantém proibição de cerimônias religiosas presenciais conforme decreto estadual na Paraíba

Prefeitura de João Pessoa tem novo número de telefone para denúncias de aglomerações

João Azevêdo anuncia concurso com 1.400 vagas para a Polícia Civil

200 aprovados em Processo Seletivo são convocados para atuar na rede de saúde de João Pessoa