Esquema

Xilindró: confira “previsão” de Clilson Junior um mês antes do padre Egídio ser preso por desvios de recursos do Hospital Padre Zé

Como visto pelo ClickPB, durante a transmissão, o jornalista alertou que o religioso seria preso e ainda chamou a atenção para que as pessoas envolvidas no crime ficassem atentas.

Xilindró: confira "previsão" de Clilson Junior um mês antes do padre Egídio ser preso por desvios de recursos do Hospital Padre Zé

Clilson Junior previu prisão do padre Egídio no dia 16 de outubro — Foto:Reprodução/YouTube/Rádio Arapuan

No comentário do dia 16 de outubro, no programa Arapuan Verdade, na Rádio Arapuan FM, o jornalista Clilson Junior “previu” a prisão do padre Egídio de Carvalho, investigado e preso por comandar o esquema de desvios de verbas do Hospital Padre Zé, que somam mais de R$ 140 milhões. Como visto pelo ClickPB, durante a transmissão, o jornalista alertou que o religioso seria preso e ainda chamou a atenção para que as pessoas envolvidas no crime ficassem atentas.

Como acompanhou o ClickPB, Egídio foi preso na última sexta-feira (17), justamente um mês após a previsão de Clilson Junior. De acordo com as investigações, o dinheiro retirado ilegalmente das contas bancárias do Hospital Padre Zé e da Associação Social Arquidiocesana (ASA) era usado para a compra de imóveis de alto padrão, móveis de luxo, obras de artes, vinhos importados, cachorros de raça, além de fraudes durante a pandemia e salários exorbitantes, como mostrou o ClickPB. 

“Nos próximos dias espero que o padre esteja preso, na cadeia! Só assim ele vai contar a história que os paraibanos vão descobrir quem está por trás de tudo isso. Atenção você que se envolveu com o padre Egídio! Repetindo: nos próximos dias o padre vai estar no xilindró e vai contar a real história que quebrou o hospital e endividou a fé dos paraibanos. Anote aí: padre Egídio vai ser preso! E vai contar toda a história, Tim-Tim por Tim-Tim”, disse o jornalista Clilson Junior durante o programa Arapuan Verdade, no dia 16 de outubro.

Como previsto por Clilson Junior e conforme noticiado pelo ClickPB, não só o padre Egídio foi preso, mas a ex-diretora do Hospital Padre Zé , Jannyne Dantas, e a ex-tesoureira, Amanda Duarte, também foram presas por suspeita de participação no crime. Ainda na sexta-feira (17), o padre e as ex-funcionárias da instituição passaram por audiência de custódia. Egídio foi encaminhado ao Presídio Especial do Valentina. Janine foi para a Penitenciária Feminina Júlia Maranhão, e Amanda Duarte vai cumprir prisão domiciliar. 

Saiba mais:

COMPARTILHE

Bombando em Paraíba

1

Paraíba

Prefeitura de Aguiar gasta R$ 175 mil com dois shows para festa de ‘João Pedro’

2

Paraíba

Operação policial apreende armas de fogo e prende sete suspeitos de integrar facções criminosas em Patos

3

Paraíba

Polícia Civil prende homem com armas de fogo, munições e celulares sem nota fiscal em Juazeirinho

4

Paraíba

Especialista explica como ficou ‘lei das saidinhas’ após mudanças no governo Lula

5

Paraíba

João Pessoa tem oficina gratuita para ajudar contribuinte a declarar Imposto de Renda; veja como participar