Reviravolta

Após decreto proibindo folia em ruas de Campina Grande durante o Carnaval, prefeito Bruno Cunha Lima anuncia revogação

Segundo Luís Torres, Bruno Cunha Lima informou que o decreto sobre o Carnaval foi publicado de maneira errada e que ele não concordou com a publicação do documento.

Aumento consta no Semanário Oficial do Município e é assinado pelo prefeito Bruno Cunha Lima.

Aumento consta no Semanário Oficial do Município e é assinado pelo prefeito Bruno Cunha Lima (foto: Codecom-CG).

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (União Brasil), revogou um decreto que proibia o desfile de blocos de rua em alguns pontos de Campina Grande durante o Carnaval. A informação foi trazida nesta quarta-feira (17) pelo jornalista Luís Torres, durante o programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM.

Como observado pelo ClickPB, o decreto com a proibição foi publicado em Semanário Oficial na segunda-feira (15). O ato proibiu o desfile de blocos entre os dias 8 e 13 de fevereiro, liberando as comemorações até o dia 7 e após o dia 13.

Congresso evangélico, em Campina Grande, trará ao Brasil pastor americano que defende escravidão e gera polêmica

O ClickPB verificou que a proibição era válida para os seguintes locais: Açude Velho; parques da Criança e do Povo; e nos bairros do Alto Branco; Catolé; Centro; Estação Velha; Jardim Tavares; Liberdade; Palmeira; Santo Antônio; e São José.

Também estavam proibidos desfiles próximos a hospitais, batalhões de polícia, clínicas, rodoviária e shoppings. Uma das alegações para a proibição era a impossibilidade de mante a segurança mínima necessária nos desfiles e eventos religiosos que vão ocorrer durante o período do Carnaval.

O ato do prefeito gerou críticas e manifestações da população e de organizadores dos blocos de Campina Grande, especialmente o Jacaré do Açude Velho.

Segundo Luís Torres, Bruno Cunha Lima informou que o decreto foi publicado de maneira errada e que ele não concordou com a publicação e nem assinou o documento.

Em nota, a Bruno Cunha Lima falou que entende a força dos movimentos populares e argumentou que a Prefeitura apenas atendeu recomendações do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e das forças de segurança do Estado sobre o Carnaval.

“Entendendo a força dos movimentos populares e sua organização legítima, o Município apenas atendeu recomendação do MPPB e das forças de segurança do Estado, no sentido de organizar, com apoio logístico, a saída das agremiações às ruas da cidade. Numa cidade plural, cabe ao poder público harmonizar os interesses, preservar segurança das pessoas e ordenar a realização dos eventos, portanto, a narrativa de proibição nunca teve o menor sentido”, disse prefeito na nota, como visto pelo ClickPB.

Confira abaixo o decreto publicado no Semanário Oficial de Campina Grande:

COMPARTILHE

Bombando em Política

1

Política

Comissão do Senado aprova aumento de salários de juízes e promotores

2

Política

Senado aprova isenção de Imposto de Renda para quem ganha até dois salários mínimos

3

Política

Ministério Público denuncia deputado Eduardo Brito por irregularidades na coleta de lixo em Mamanguape

4

Política

Deputados se recusam a relatar caso contra Brazão no Conselho de Ética

5

Política

Prefeitura de Pedra Lavrada vai desembolsar mais de R$ 1,7 milhão com construção de campo de futebol