Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Projeto

Assembleia Legislativa deve votar nesta terça reforma administrativa que vai extinguir 544 cargos

O presidente disse que, de forma inédita, a reforma administrativa vai possibilitar a disponibilização de todo o quadro de servidores.

Reforma deve ser aprovada (Foto: Divulgação)

Por

A Assembleia Legislativa da Paraíba deve votar nesta terça-feira (10) a proposta de reforma administrativa apresentada pelo presidente Adriano Galdino (PSB) e que vai extinguir 544 cargos. A expectativa é de que a matéria seja aprovada.

Para Galdino, um dos objetivos da reforma é a realocação dos servidores, com a dinamização e disposição correta da estrutura administrativa e das composições dos gabinetes. 

O presidente disse que, de forma inédita, a reforma administrativa vai possibilitar a disponibilização de todo o quadro de servidores, com suas lotações, atribuições e respectivos vencimentos no Portal da Transparência do Poder Legislativo e no Sagres do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB). 

O projeto foi elaborado para, segundo o presidente, possibilitar o aumento da transparência, modernização da estrutura e economia de recursos com as despesas de custeio do Poder Legislativo. 

Galdino, afirmou que o novo modelo administrativo terá como base a gestão da Câmara Federal, que é aprovada pelos órgãos controladores (Ministério Público Federal, Procuradoria Geral da República, Justiça Federal e Advocacia Geral da União).

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Empresários marcavam encontros para partilha dos valores desviados através de grupo no WhatsApp, aponta PF

Bolsonaro nega ‘lista negra’ com traidores do PSL e cobra transparência no partido

Julian processará advogado após acusação de venda do diretório do PSL: "o preço você vai pagar na Justiça"

Tovar diz que achou correto Estela se pronunciar sobre Operação Calvário e que ainda é prematuro avaliar denúncia