Caos

Câmara de Mãe D´Água entra em colapso: funcionários não recebem salários e até energia pode ser cortada; entenda

O contador da Câmara, Radson do Santos Leite, explicou à reportagem do ClickPB, que sem vereador para assumir a presidência, a Câmara ficou sem ordenador de despesa.

Câmara de Mãe D´Água entra em colapso: funcionários não recebem salários e até energia pode ser cortada; entenda

Câmara Municipal de Mãe D'Água — Foto:Reprodução/Google Street View

A Câmara Municipal de Mãe D’Água entrou em colapso após a cassação dos vereadores pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), em julho deste ano. A relação de problemas que se acumulam é grande. Conforme informações obtidas pelo ClickPB, a problemática vai do não pagamento de funcionários até a possibilidade do corte de energia elétrica.

O contador da Câmara, Radson do Santos Leite, explicou à reportagem do ClickPB, que sem vereador para assumir a presidência, a Câmara ficou sem ordenador de despesa, o que impede a efetivação de qualquer pagamento por parte da Casa Legislativa.

“Sem ordenador de despesa não tem quem homologue os pagamentos. Então, não estão sendo pagos os salários dos funcionários, nem a previdência, nem energia elétrica, nenhum tipo de pagamento pode ser feito”, relatou Radson ao ClickPB.

Ele confirmou que todos os funcionários continuam se fazendo presentes ao trabalho e toda a parte administrativa está em andamento. Porém, nenhuma movimentação financeira pode ser feita. “Os trabalhos estão parados. A LOA [Lei Orçamentária Anual] chega nos próximos dias, mas não poderá ser votada, por exemplo”, explicou.

Radson acrescentou que somente uma intervenção judicial pode mudar o cenário de caos que se instalou na Câmara de Vereadores. “Não foi determinado que alguém assumisse a presidência da Câmara e até que mande alguém assumir a situação continuará assim”, falou.

Entenda o caso

A Justiça Eleitoral considerou que ficou comprovado o uso fictício de candidaturas femininas para burlar a cota de gênero e por isso decidiu pela cassação dos vereadores. Até mesmo o presidente da Casa entrou na lista dos que perderam o mandato.

O ClickPB verificou que com a decisão, perdem os mandatos os seguintes vereadores: 

Luciano Goga (Cidadania), Luiz Nunes (Republicanos), Kildemí Monteiro (Republicanos), Cledilson Cordeiro (Republicanos), Delma (Republicanos), Vandim Campos (Republicanos), Naldo Medeiros (Cidadania), Del de Rivaldo (Republicanos) e Nelson Pereira (Avante).

Próximas eleições

As eleições para escolher os novos vereadores serão realizadas no 12 de novembro, um domingo. Poderá participar das eleições o partido que até seis meses antes do pleito tenha registrado o seu estatuto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e possua até a data da convenção órgãos de direção constituído no município de acordo com respectivo estatuto.

A ação foi ajuizada por Silva Alves Canuto, que foi candidata a vereadora  no último pleito. Na sentença, o Juiz Carlos Gustavo Guimarães Albergaria Barreto, afirma reconhecer a prática de abuso de poder, através de fraude na cota de gênero. 

COMPARTILHE

Bombando em Política

1

Política

Juiz manda Ruy Carneiro retirar postagem contra Cícero Lucena no Instagram e ameaça com multa de R$ 10 mil por dia

2

Política

Nilvan Ferreira vai anunciar apoio a Cícero Lucena em João Pessoa; veja data

3

Política

Nilvan Ferreira comemora adesão de Pedrito e diz que potencializa perspectiva de vitória

4

Política

“Pronto para receber de braços abertos”, diz Nilvan sobre aliança com o PSB; partido deve indicar vice

5

Política

Cartaxo diz que escolha de Amanda Rodrigues como pré-candidata a vice traz fortalecimento das mulheres na gestão pública