Apoio

Cícero Lucena defende João Azevêdo após polêmica com Pedro Cunha Lima: “ele foi mal interpretado”

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena defendeu o governador João Azevêdo diante da polêmica envolvendo o ex-deputado federal Pedro Cunha Lima.

Cícero Lucena defende João Azevêdo após polêmica com Pedro Cunha Lima: "ele foi mal interpretado"

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena defendeu o governador João Azevêdo diante da polêmica envolvendo o ex-deputado federal Pedro Cunha Lima. Como divulgado pelo ClickPB, João Azevêdo disse que Campina Grande sepultou pessoas que “achavam mandar na cidade”, fazendo uma referência indireta ao ex-governador Ronaldo Cunha Lima. A fala não passou despercebida por Pedro, que publicou uma poesia chamada ‘Soneto à covardia’.

Em resposta, Pedro Cunha Lima afirmou que o ato feito por João Azevêdo foi uma covardia contra a memória de Ronaldo Cunha Lima. O prefeito Cícero Lucena entrou na polêmica defendendo o chefe do executivo estadual. Durante entrevista ao programa de rádio Arapuan Verdade FM, desta segunda-feira (5), ao jornalista e apresentador Clilson Júnior, Cícero Lucena declarou que o discurso de João Azevêdo foi mal interpretado.

“Ele pode ter sido mal interpretado. Esse não é o perfil do governador João Azevedo, se é que aconteceu alguma coisa, deve ter sido má interpretação ou intenção de interpretar da forma que tentaram interpretar. Mas o governador João é uma pessoa que tem um olhar para frente, um compromisso de trabalhar e de cuidar do estado da Paraíba como um todo. Então eu não vi nenhuma acusação por parte do governador João Azevedo, até porque eu fico à vontade de dizer isso, porque todos sabem do meu respeito e da minha admiração por Ronaldo Cunha Lima”, falou o prefeito.

João Azevêdo cutuca memória de Ronaldo e leva invertida de Pedro Cunha Lima em poesia

O governador João Azevêdo (PSB) levou uma invertida do ex-deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), neste sábado (3), após vir a público as falas dele no evento do PSB em Campina Grande. No evento, João disse que Campina sepultou pessoas que “achavam mandar na cidade”, fazendo uma referência indireta ao ex-governador Ronaldo Cunha Lima. A fala não passou despercebida por Pedro, que publicou uma poesia chamada ‘Soneto à covardia’.

Tréplica: João Azevedo dá uma voadora em Pedro e o chama de leviano e irresponsável

Como visto pelo ClickPB, no discurso, João Azevêdo também falou que políticos da cidade usam “versos e prosa” para enganar a população e “esconder a incompetência”. Ele também mirou a gestão Bruno Cunha Lima.

“Durante muito tempo se vendeu aqui a imagem de que quem era de fora não gostava de Campina. E quando um governador não era de Campina, aí é que não gostava mesmo. Isto foi uma falácia que foi inventada para encobrir a incompetência de muitos da terra que não fizeram o que precisava ser feito. Esta é a questão. Nós enterramos as pessoas que pensam ou pensavam serem donas de cidades. Donas da vontade do povo”, disse o governador no evento do PSB, como visto pelo ClickPB.

Em resposta, Pedro Cunha Lima afirmou que o ato feito por João Azevêdo foi uma covardia contra a memória de Ronaldo Cunha Lima. Confira a transcrição da poesia abaixo e, no vídeo, a fala de João Azevêdo e a resposta de Pedro Cunha Lima.

Soneto à covardia

Na lição da mais pura covardia
Vem, agora, esse “supersecretário”
Com a memória carregada de calvário,
Atacar a memória da poesia!

E Campina não se esquece que um dia
Um Poeta, sua crença, um ideário
Dispensando esse seu supersalário
Trabalhava com amor e ousadia.

E Campina, João, é independente
Não lhe escolhe de maneira consciente
Na vontade sempre livre e soberana

Mais respeito à história da cidade
Ao descanso dos que estão na eternidade
E se elevam na sua afronta leviana!

Assista ao programa Arapuan Verdade FM

COMPARTILHE

Bombando em Política

1

Política

Comissão do Senado aprova aumento de salários de juízes e promotores

2

Política

Senado aprova isenção de Imposto de Renda para quem ganha até dois salários mínimos

3

Política

Ministério Público denuncia deputado Eduardo Brito por irregularidades na coleta de lixo em Mamanguape

4

Política

Deputados se recusam a relatar caso contra Brazão no Conselho de Ética

5

Política

Prefeitura de Pedra Lavrada vai desembolsar mais de R$ 1,7 milhão com construção de campo de futebol