Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Em nota

Defesa de Coriolano declara indignação com envolvimento de seu nome em denúncias ao MPPB

A nota, emitida nesta sexta-feira (6), refere-se à delação premiada da ex-secretária de Administração, Livânia Farias.

O advogado Iarley Maia, que assina a nota, nega o envolvimento de Coriolano nas situações citadas em delação. (Foto: Divulgação)

Por

A defesa do ex-secretário Coriolano Coutinho emitiu nota sobre a denúncia do Ministério Público da Paraíba (MPPB) em que o ex-integrante da Prefeitura de João Pessoa foi citado. A nota, emitida nesta sexta-feira (6), refere-se à delação premiada da ex-secretária de Administração, Livânia Farias.

O advogado Iarley Maia, que assina a nota, nega o envolvimento de Coriolano nas situações citadas em delação.

Veja a nota na íntegra


Em relação a denúncia formulada pelo Ministério Público estadual em desfavor do senhor Coriolano Coutinho, sua defesa técnica tem a informar:

1 - essa denúncia em nada tem relação com os fatos apurados na assim denominada “Operação Calvário”, como deixa claro o próprio Ministério Público;

2 - que só agora está tomando conhecimento do teor da denúncia e, assim que o tiver pormenorizado, tomará todas as providências legais cabíveis, em sendo aceita pelo Poder Judiciário a denúncia;

3 - Coriolano não tem nenhuma participação no fato narrado, não havendo nenhum tipo de elemento de prova apto a indicar isso e ele refuta, com veemência e indignação, a associação do seu nome com esse fato;

4 - a época dos fatos, Coriolano ocupava o cargo de superintendente da Empresa Municipal de Limpeza Urbana - EMLUR, nunca tendo a empresa do senhor Bernardo Vidal qualquer tipo de relação com a EMLUR, enquanto Coriolano era superintendente e, todo contrato foi realizado na secretaria de administração municipal, onde Coriolano não tinha nenhum tipo de ingerência.

5 - que, em momento algum foi notificado para depor ou prestar qualquer tipo de esclarecimento sobre o fato, estando plenamente a disposição do ministério público e do Poder Judiciário, sempre buscando a melhor forma de elucidar o fato em toda sua extensão;

6 - que a defesa, com muito respeito, não medirá esforços, nos limites legais, para provar a inocência plena de Coriolano Coutinho, haja vista sua trajetória de vida proba e honrada.

Advogado Iarley Maia - OAB/PB - 19.990

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Em evento, João Dória destaca postura solidária de João Azevêdo e reforça que no palanque do PSDB cabem todos os partidos

Governador João Azevêdo é vacinado com terceira dose contra Covid-19

Veneziano e Aguinaldo Ribeiro se reuniram em gabinete no Senado para discutir chapa majoritária com governador em 2022

Auditor do TCE-PB denunciado na Operação Calvário é demitido do cargo