Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Ex-governador

Em nota, Defesa de Ricardo Coutinho nega pedido de desbloqueio de valores no Supremo Tribunal Federal

Segundo os advogados, foi protocolado um pedido ao Superior Tribunal Federal (STF) para que uma medida cautelar e uma ação penal passasse a tramitar na justiça eleitoral.

Ricardo Coutinho é investigado na Operação Calvário. (Foto: Walla Santos)

Por

Em nota, a defesa do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) negou, que tenha solicitado o desbloqueio de R$ 6,5 milhões das contas do socialista. Segundo os advogados de Coutinho, Igor Suassuna, Eduardo Cavalcanti, Victor Barreto e Leonardo Ruffo, foi protocolado, na última sexta-feira (23), um pedido ao Superior Tribunal Federal (STF) para que uma medida cautelar e uma ação penal passasse a tramitar na justiça eleitoral.

Conforme e anota que o ClickPB teve acesso, como pedido liminar, foi solicitada a suspensção da ação penal “até que seja julgado o mérito da Reclamação e os autos sejam encaminhados para o juízo competente”. Além disso, os advogados destacaram que não houve pedido de desbloqueio de valores e “até porque Ricardo Coutinho não tem o valor de R$ 6,5 milhões que está sendo divulgado. Essa quantia se refere ao valor máximo global de bloqueio estipulado pelo Ministério Público e determinado pelo juiz da 3ª Vara em relação a Ricardo Coutinho e também a outros investigados”.

Ainda segundo a defesa do ex-governador, o valor efetivamente bloqueado nas contas de Ricardo Coutinho é de R$ 56.911,51 e que consta no processo judicial. “Como esses valores não se aproximavam do valor estratosférico que foi requerido, foi determinado o bloqueio de todos os bens imóveis em nome do ex-Governador, que totalizam a quantia aproximada de R$ 2 milhões, conforme informações extraídas de sua declaração de imposto de renda e que foram anexadas no processo judicial, a pedido do próprio Ministério Público”, diz a nota.

Confira a nota






Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

CPI da Covid ouve nesta quinta empresário suspeito de envolvimento no caso Covaxin

Senado aprova PEC da reforma eleitoral

Hugo Motta diz que PEC dos Precatórios deverá resolver problema das famílias vulneráveis e pede ajuda de parlamentares para relatório

Gilmar Mendes nega recurso de Ricardo Coutinho que pedia anulação de delações da Operação Calvário