Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Erilson Rodrigues

Ex-prefeito de Itapororoca é acusado de preconceito em grupo de WhatsApp: "só não pode ter ajuda de 'sapatão', de 'babona', 'safada' "

A servidora da prefeitura do município, Irani Barbosa, disse que o ex-gestor a chamou de "sapatão", "safada" e "sem futuro".

Em entrevista ao Arapuan Verdade, nesta segunda-feira (22), o ex-prefeito negou que se referia à servidora no áudio. (Foto: Divulgação)

Por

Uma participante de grupo de WhatsApp acusa o ex-prefeito de Itapororoca, Erilson Rodrigues, de lesbofobia, preconceito com mulheres lésbicas e bissexuais. A servidora da prefeitura do município, Irani Barbosa, disse que o ex-gestor a chamou de "sapatão", "safada" e "sem futuro".

"Na semana passada ele se dirigiu de uma forma, a gente tava num debate político, eu gosto de debater política. Acho que ele se sentiu acuado e quis calar minha boca falando coisas do tipo me chamando de 'sapatão', de 'safada', de sem futuro, de 'babona'", explicou Irani Barbosa.

Em áudio no WhatsApp, Erilson declarou: "Aqui no grupo pode ter ajuda de papai. Afinal papai é para socorrer filho, né? Só não pode ter ajuda de 'sapatão', de 'babona', 'safada', sem futuro. Aí não pode ter ajuda, não. Afinal de contas, alguém com uma qualidade dessa não pode nem servir de ajuda para ninguém, né? 'Sapatão'!"

Em entrevista ao Arapuan Verdade, nesta segunda-feira (22), o ex-prefeito negou que se referia à servidora no áudio. "Eu não chamei essa pessoa, essa Irani. Aquele áudio não é com ela. Ela está se aproveitando usurpando uma fala minha de outra conversa e trazendo para ela para se dar como vítima. Estou representando ela por denunciação caluniosa. Eu já movo outros processos contra ela e vou mover mais outro agora. Ali eu não estou me dirigindo a ela. Só que ela é uma servidora comissionada da prefeitura e eu acredito que ela está sendo usada para me atingir. Ela no grupo fala de mim constantemente, entra na minha privacidade. Eu ia até deixar essas acusações para lá, mas como ela está querendo 'moer' eu, no meu dever de me defender, eu vou representar criminalmente."

Ainda em entrevista ao Arapuan Verdade, Erilson Rodrigues não explicou a quem se referia no áudio de WhatsApp e negou que seja pré-candidato a prefeito de Itapororoca.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Investigado pela Operação Calvário que tentou esconder celular em plantas já foi candidato a vereador de João Pessoa

Desembargador autoriza realização de caminhadas, carreatas e passeatas com carros de som durante campanha eleitoral em João Pessoa

Confira a agenda dos candidatos à Prefeitura de João Pessoa nesta quarta-feira

Confira a agenda dos candidatos à Prefeitura de Campina Grande nesta quarta-feira