Reclamação

Governadores do Nordeste reclamam de perda de R$ 700 milhões no FPE e pedem auxílio financeiro a governo Lula

Governadores pediram um auxílio financeiro equivalente às variações negativas entre os valores creditados de julho a dezembro de 2023 em relação ao mesmo período de 2022

Governadores do Nordeste reclamam de perda de R$ 700 milhões no FPE e pedem auxílio financeiro a governo Lula

Governadores assinaram um documento enviado ao presidente Lula — Foto:Reprodução

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste) encaminhou ao presidente Lula um ofício, assinado pelo presidente do Consórcio, o governador João Azevêdo (PSB), e os outros governadores da região manifestando preocupação com a queda do Fundo de Participação dos Estados (FPE). 

Como visto pelo ClickPB, no documento, os gestores e gestoras apontam uma perda de receita na ordem de R$ 700 milhões em apenas dois meses com a queda do FPE e solicitam ao governo federal um auxílio financeiro equivalente às variações negativas entre os valores creditados de julho a dezembro de 2023 em relação ao mesmo período de 2022.

“Surpreendidos novamente com nova perda de receita, desta feita, com a agravada e repentina queda no FPE, e sem mais cortes ou sacrifícios para fazer, os Estados da Região Nordeste estão diante de grave risco para a execução de suas políticas públicas”, diz a nota. 

Os governadores e governadoras também endossam o impacto já sofrido pelos estados com as perdas arrecadatórias decorrentes das Leis Complementares nº 192 e 194/2022 e a dificuldade de garantir o equilíbrio fiscal com as sucessivas quedas de FPE nos últimos meses. 

“As citadas inovações legislativas promoveram reduções estruturais nos orçamentos estaduais e municipais, reduzindo em aproximadamente R$ 124 bilhões por exercício fiscal a arrecadação de ICMS”, explicam os gestores.

“O Consórcio Nordeste acredita na compreensão e pronta atuação do Governo Federal, não apenas em demonstração de seu respeito ao Pacto Federativo, mas também como forma de promoção da justiça social, possibilitando a garantia da continuidade e qualidade dos serviços públicos essenciais, como saúde e educação, prestados à população”, finaliza a nota.

COMPARTILHE

Bombando em Política

1

Política

George Morais entra com ação contra secretárias do Estado que faltaram a convocação na Assembleia

2

Política

Lewandowski propõe incluir Sistema Único de Segurança na Constituição

3

Política

Prefeitura de Montadas compra gasolina e diesel suficientes para dar 85 voltas ao redor da Terra

4

Política

Marcos Henriques critica quarto adiamento do PT sobre definição da sigla em João Pessoa: “lamentável, quase perdendo pré-campanha”

5

Política

A cinco meses da disputa, corrida pela Prefeitura de João Pessoa tem três pré-candidatos; veja cenário nos maiores colégios eleitorais da Paraíba