Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Ingratidão

Hervázio rebate Ricardo e diz que ex-governador faz provocações para “sair como vítima”

Para Hervázio, esta é uma briga totalmente desnecessária. Ele classifica o fato como “um processo muito complicado, muito doloroso, que machuca todos nós”.

Hervázio ainda declarou que tem a “consciência absolutamente tranquila” (Foto: Walla Santos)

Por

Depois de ser taxado como ingrato pelo ex-governador Ricardo Coutinho, Hervázio comentou que “ele quer nos provocar para sair como vítima”. Em entrevista ao ClickPB nesta quinta-feira (12), Hervázio considera que o episódio de crise interna do diretório estadual do PSB como triste e lamentável.

Hervázio ainda declarou que tem a “consciência absolutamente tranquila”. “Eu não tenho a consciência pesada porque não traí ninguém, não provoquei rompimento, não contribuí com racha e votei no candidato que Ricardo apontou”, relatou o atual secretário da Juventude, Esporte e Lazer do Estado da Paraíba.

Além disso, Hervázio confirmou que “lhe devo muitos favores. Agora, eu não posso pegar toda uma vida pública e entrar num processo esdrúxulo e altamente complicado”. Em entrevista, o ex-governador Ricardo Coutinho lamentou as posturas adotadas por integrantes do PSB contrários à sua posição de presidente da legenda na Paraíba. Ricardo declarou que “a ingratidão infelizmente é um sentimento meio que permanente no exercício da história da humanidade”.

Mesmo assumindo que deve favores ao ex-governador, Hervázio ainda afirma que “eu dei a minha contribuição também. Renunciei ao mandato, me doei de corpo e alma nas eleições do Governo”.

Do ponto de vista de Hervázio, o ex-governador Ricardo Coutinho não teria encontrado nenhuma resistência caso demonstrasse a vontade de assumir a presidência do PSB no Estado. “Ricardo teria o apoio de cada um de nós para ser o que ele quisesse dentro do partido, partido que ele nunca deixou de comandar. O presidente de fato era Ricardo porque tudo o que Edvaldo fazia era combinado com ele”, revelou.

Para Hervázio, esta é uma briga totalmente desnecessária. Ele classifica o fato como “um processo muito complicado, muito doloroso, que machuca todos nós”. No entanto, reforça que já demonstrou o seu posicionamento ao assinar carta emitida pelo governador João Azevêdo, negando aceitar a instituição da comissão provisória determinada pela executiva nacional do PSB.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

'PT não tem que fazer autocrítica', diz Lula em evento do partido na Bahia

Julian Lemos confirma fala de Bebianno de que Bolsonaro foi quem citou dossiê sobre 'suruba gay' de príncipe

'PT não tem que fazer autocrítica', diz Lula em evento do partido na Bahia

PEC de Bolsonaro e Guedes desobriga poder público de construir escolas