Política

Magero: “Fui usado por adversários de Cássio”

A hora da verdade. O doleiro Alexandre Magero confessou à Polícia Federal que foi usado por adversários políticos do governador Cássio Cunha Lima

Alexandre Magero, que no segundo turno das eleições de 2002 fez denúncias falsas contra o então candidato a governador da Paraíba Cássio Cunha Lima, e que foi preso pela Polícia Federal em 2002, prestou depoimento à Justiça na última quarta-feira, no Recife, onde responde por uma ação penal promovida pelo governador Cássio.

Magero compareceu à audiência escoltado por policiais federais e contou detalhes da trama que foi montada e tinha como objetivo a divulgação, em nível nacional, de uma suposta rede de corrupção composta por vários políticos nordestinos, com a remessa ilegal de dinheiro para o exterior.

Após confirmar que as “denúncias” envolviam políticos de vários Estados do Nordeste, disse que, no caso da Paraíba, o principal objetivo era atingir o então candidato a governador Cássio Cunha Lima. Magero disse que na época prestou depoimento ao então procurador Eleitoral, Antônio Edílio Magalhães, e que não tomou essa atitude espontaneamente: “Fui usado e lesado por adversários políticos para que fizesse tais afirmações, justo no período mais acirrado da campanha eleitoral”.

No depoimento, Magero não declarou os nomes dos mandantes, mas afirmou que prestou todas essas informações a um delegado da Polícia Federal paraibana que esteve no Recife, meses depois da sua prisão pela PF.

Na época, o procurador Antonio Edílio Magalhães não divulgou para a imprensa as denúncias feitas por Magero, pois desconfiou do depoimento prestado. Embora o depoimento não tivesse sido revelado durante o período eleitoral, posteriormente, foi divulgado na imprensa nacional como sendo um escândalo de remessa de dinheiro para o exterior de forma irregular. A Polícia Federal investigou e constatou que era uma mentira e uma armação política contra o governador Cássio Cunha Lima. Alexandre Mageiro foi preso pela Polícia Federal e também é acusado de ter cometido outros delitos.

Procurado para comentar o fato, o secretário estadual de Comunicação Solon Benevides disse que esse episódio de Alexandre Magero só terá a sua conclusão após a divulgação por completo de todos os detalhes de como foi tramada essa mentira contra o governador Cássio. Para ele, “todo o sofrimento que o governador Cássio e toda a sua família passou por causa dessa infâmia não será esquecido, mas a plena divulgação de todos os envolvidos trará para a Paraíba um sentimento de justiça. Espero que os culpados sejam devidamente punidos na forma da lei”, destacou.

Fonte: Jornal da Paraíba

COMPARTILHE

Bombando em Política

1

Política

Prefeitura de Parari vai torrar quase R$ 650 mil na compra e montagem de pneus

2

Política

Familiares, amigos e autoridades se despedem do ex-deputado Agassis Almeida em velório na Assembleia

3

Política

Lula cobra Haddad e diz que ministro tem que dialogar com Congresso ‘em vez de ler livro’

4

Política

Servidores do Estado recebem salários a partir do dia 29; confira calendário completo

5

Política

Nilvan Ferreira escanteia Walber Virgolino em Cabedelo e diz que está construindo aliança com Vitor Hugo para 2026