Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Interpelação

Onze partidos acionam TSE para que Bolsonaro preste esclarecimentos após live com mentiras sobre urnas

O documento foi endereçado ao ministro do Tribunal Superior Eleitoral e corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luis Felipe Salomão.

Após três anos afirmando ter provas de fraudes eleitorais, Bolsonaro apresentou apenas teorias sem fundamentos que circulam na internet e que já foram desmentidas anteriormente. (Foto: Reprodução)

Por

TÓQUIO, JAPÃO (FOLHAPRESS) - Líderes de Solidariedade, MDB, PT, PDT, PSDB, PSOL, REDE, Cidadania, PV, PSTU e PCdoB protocolaram um pedido de interpelação a Jair Bolsonaro para que ele preste esclarecimentos e apresente eventuais documentos e provas das afirmações que fez contra as urnas eletrônicas em live na quinta-feira (29).

O documento foi endereçado ao ministro do Tribunal Superior Eleitoral e corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luis Felipe Salomão.

Após três anos afirmando ter provas de fraudes eleitorais, Bolsonaro apresentou apenas teorias sem fundamentos que circulam na internet e que já foram desmentidas anteriormente.

"É uma tentativa de fazer com que o Bolsonaro pare com essas loucuras de todos os dias e volte para a política", diz Paulinho da Força, presidente do Solidariedade.

Na petição, os partidos destacam que, além de não ter comprovado qualquer fraude, como prometera, Bolsonaro promoveu ataques às instituições da República, lançando acusações a autoridades públicas, antecipando debate eleitoral e utilizando-se de estrutura pública para palanque político.

O ofício dos partidos também pede que as atuais alegações do presidente sejam englobadas na portaria nº1/2021 da corregedoria-geral eleitoral, de 21 de junho, que estabeleceu prazo de 15 dias para que qualquer autoridade que tenha relatado a ocorrência de fraudes no processo eleitoral brasileiro apresente evidências.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

STF racha sobre investida contra procuradores e teme impacto no Judiciário

Em evento, João Dória destaca postura solidária de João Azevêdo e reforça que no palanque do PSDB cabem todos os partidos

Governador João Azevêdo é vacinado com terceira dose contra Covid-19

Veneziano e Aguinaldo Ribeiro se reuniram em gabinete no Senado para discutir chapa majoritária com governador em 2022