Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Reação

Presidente nacional do PSB diz que Veneziano deve lavar a boca para falar do partido e pagar dívida de mais de R$ 100 mil

"Não tenho irritação nem tem desespero. Ele precisa, primeiramente, pagar uma dívida que tem com o PSB, de mais de R$ 105 mil", reagiu Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB.

Ainda segundo Carlos Siqueira, "o senador está mais preocupado com nossa articulação. Deveria estar procurando um outro candidato ao Senado já que Ricardo Coutinho está inelegível". (Foto: PSB)

Por

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, reagiu às falas do senador Veneziano Vital do Rêgo sobre as articulações do partido com o PT e disse que o pré-candidato a governador da Paraíba deve, primeiramente, pagar os R$ 105 mil que deve e lavar a boca para falar do PSB.

Após especulações da desistência de Márcio França, em São Paulo, Carlos Siqueira explicou, nas redes sociais, que a chapa resolverá as pendências nos estados em bloco e não com decisões pontuais. Veneziano, então, reagiu dizendo que Siqueira estaria irritado e em desespero. Em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta quarta-feira (29), o dirigente do PSB comentou a fala.

"Não tenho irritação nem tem desespero. Ele precisa, primeiramente, pagar uma dívida que tem com o PSB, de mais de R$ 105 mil. Ele perdeu na primeira e segunda instância e precisa pagar primeiro a dívida. Ele trate da casa dele que eu trato do PSB", declarou Carlos Siqueira, conforme apurou o ClickPB.

Ainda segundo Carlos Siqueira, "o senador está mais preocupado com nossa articulação. Deveria estar procurando um outro candidato ao Senado já que Ricardo Coutinho está inelegível por unanimidade e não tem nenhuma chance de se candidatar."

De acordo com o presidente do PSB, a dívida de Veneziano seria de contribuições partidárias não pagas pelo ex-filiado e que, agora, são cobradas na Justiça.

Ontem (28), Carlos Siqueira havia explicado o processo de articulações, o que gerou o confronto entre eles. "As pendências nas negociações estaduais entre PT-PSB serão feitas em bloco, de uma única vez, seja em relação à pre-candidaturas a governos ou Senado. Não haverá nenhuma decisão pontual. O prazo final para definir candidatos é 19 de julho, quando começam as convenções", disse, em rede social.

Na Paraíba, MDB e PT travam embate contra o PSB de João Azevêdo e resistem à aproximação de Lula com o governador do Estado.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2022 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Nove deputados federais da Paraíba disputam reeleição em 2022; confira concorrentes

Cícero Lucena lança cartilha em João Pessoa com regras para secretários e servidores no período eleitoral

Bruno Roberto impugna candidatura de Ricardo Coutinho a senador; ex-governador está inelegível

Candidatos ao Governo da Paraíba declaram bens à Justiça Eleitoral e valores variam de R$ 6 mil a R$ 1,4 milhão; três não deram informações