Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Preços

Procon aciona Ministério Público para investigar formação de cartéis em postos de combustíveis de João Pessoa

Helton Renê afirmou que percebe em João Pessoa a atuação de algumas redes de postos, que contam com uma rede de cinco ou até dez estabelecimentos.

Os consumidores de combustíveis têm reclamado constantemente devido ao aumento dos preços nas bombas (Foto: Walla Santos)

Por

A possibilidade de formação de cartéis para ditar e uniformizar os preços dos combustíveis nos postos em toda a Paraíba preocupa os órgãos fiscalizadores. Em João Pessoa, o secretário do Procon, Helton Renê, afirmou em entrevista ao programa Show da Arapuan, transmitido pela rádio nesta terça-feira (18) que vai acionar o Ministério Público para investigar o caso na cidade.

"Quem vai investigar isso é o próprio Ministério Público, com relação se há ou não alguma combinação de preços aqui na cidade de João Pessoa. Estamos fazendo nossa parte em prol da cidade e em prol dos consumidores", ressaltou Helton Renê.

Os consumidores de combustíveis têm reclamado constantemente devido ao aumento dos preços nas bombas. Os aumentos são constantes e as reduções anunciadas pela Petrobrás nas refinarias sequer é percebido, fato que descontenta os usuários.

Helton Renê afirmou que percebe em João Pessoa a atuação de algumas redes de postos, que contam com uma rede de cinco ou até dez estabelecimentos. "Estes postos, bem localizados em João Pessoa, promovem informação que o consumidor de repente tem uma visão de que os preços possam estar unificados. Quando na verdade fazem parte de uma rede só de postos em João Pessoa", assinalou o secretário do Procon-JP.

De acordo ainda com Helton Renê, o órgão fiscalizador pretende também avaliar as condições da Petrobrás e as denúncias de que não são repassados os reajustes através das suas distribuidoras. Em uma reunião feita pelo Procon com os donos de postos, Helton Renê destacou que "foram trazidos documentos probatórios, e-mail de donos de postos solicitando aquela diminuição tão propagada pela Petrobrás e tiveram como 'calado' a resposta por parte de algumas distribuidoras".

Em Campina Grande tramita uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) investigando justamente a possibilidade de formação de cartel nos postos de combustíveis da cidade. Nesta segunda-feira (17) o coordenador do Procon-CG, Rivaldo Rodrigues, apresentou planilhas com o resultado de fiscalizações que apontam os indícios de cartéis.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Grupo de Bivar acusa Planalto de traição e prepara nova lista para liderança do PSL

Alcolumbre ocupará Presidência da República durante viagens de Bolsonaro, Mourão e Maia

Delegado Waldir reconhece derrota e entrega liderança do PSL a Eduardo Bolsonaro

Movimentos de direita na Paraíba publicam nota de apoio ao presidente e criticam Julian Lemos