Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Insatisfação

Produtores de eventos criticam secretário de Saúde de João Pessoa por tratamento diferenciado com o setor; confira nota e vídeo

Produtores de eventos criticam secretário de Saúde de João Pessoa por tratamento diferenciado com o setor; confira nota e vídeo

Protesto dos produtores de grandes eventos foi realizado nessa segunda-feira (19). (Foto: Divulgação)

Por

Os produtores de eventos, por meio da Associação Paraibana dos Promotores e Profissionais de Grandes Eventos(Apage), emitiram uma nota pedindo 'coerência' e 'equidade' por parte da gestão municipal de João Pessoa, em especial, o secretário Municipal de Saúde, Adalberto Fulgêncio. De acordo com a Apage, o secretário age de diferente para tratar do assunto covid-19 quando é relacionada à flexibilização do setor. 

 A categoria está há quase oito meses sem promover eventos na cidade de João Pessoa por conta dos decretos de isolamento social. Nessa segunda-feira (19), os produtores de grandes eventos realizaram um protesto, passando por vários bairros da Capital paraibana com o intuito de sensibilizar o poder público e tornar a situação conhecida pela população. 

Conforme a nota da Apage, recebida pelo ClickPB, as declarações de Adalberto Fulgêncio são diferentes em duas situações apontadas pela categoria (vídeo) e por conta disso cobra coerência e equidade por parte da Prefeitura da capital e da Secretária Municipal de Saúde. No vídeo, o secretário de Saúde aparece sem máscara e diz que o quadro da covid-19 na Capital está 'tranquilo'. Já na entrevista disse que não seria possível flexibilizar e tratou como confortável a situação da pandemia na cidade apenas no momento político. 

Vídeo divulgado pela Apage: 


Confira na íntegra a nota da Apage

A Apage cobra coerência e equidade da Prefeitura e da Secretária de Saúde do município de João Pessoa.

A Associação Paraibana dos Promotores e Profissionais de Grandes Eventos (APAGE), vem a público cobrar coerência e equidade no tratamento da Prefeitura de João Pessoa para com o setor de eventos. 

As declarações recentes do secretário municipal de saúde, Adalberto Fulgêncio, refletem um cenário de insegurança na condução do processo da gestão da saúde em João Pessoa e da flexibilização do setor.

No domingo passado, o secretário declarou em evento político partidário, “Está tranquilo! O vírus está controlado em João Pessoa”, afirmou Adalberto Fulgêncio.

Ontem, após protesto realizado pelo setor de eventos, o secretário veio à público por meio de uma entrevista veiculada por uma emissora de televisão, pedir desculpas pelo ato cometido e em sua fala afirmou, “Quis me referir especificamente à aquele momento em que eu estava defendendo a gestão em ato político partidário”.

A Apage lamenta muito, ainda, a forma irresponsável com que na mesma entrevista, o secretário se referiu ao setor de eventos e incitou a toda sociedade que o setor do entretenimento efetivamente seria responsável pelo aumento de casos da COVID-19, “Será o responsável pelo aumento de casos, internações e óbitos em João Pessoa caso retornem as atividades”, disse.

Desta feita, aproveitamos a oportunidade, para cobrarmos firmeza dos órgãos fiscalizadores nas atividades que estão gerando aglomerações, também não obstante, as atividades políticas, onde se observa diariamente a ausência da adoção de medidas que estejam em conformidade com os  protocolos de segurança sanitária.

Estamos preparados para o retorno gradual das nossas atividades e cientes da necessidade de que os eventos voltem com segurança e observância de todos os protocolos, porém, cobramos coerência e equidade da gestão pública que fomenta as medidas que circundam o debate em torno do tema.

Nossa solidariedade incondicional as famílias paraibanas que perderam 3 mil pessoas para a COVID-19, e ainda às 15 mil pessoas do setor de eventos que seguem há quase 8 meses sem trabalhar. 

APAGE - Associação Paraibana de Promotores e Profissionais de Grandes Eventos

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Luciano Cartaxo faz balanço da gestão e garante deixar recursos em caixa para execução de projetos e obras em andamento em João Pessoa

Prefeito eleito de Patos, Nabor Wanderley, se reúne com equipe de transição e prefeito atual da cidade nesta quarta-feira

Toffoli suspende decreto que propõe separar alunos com deficiência

Ministério Público denuncia ex-prefeito de Pilõezinhos e parentes por desvio de verba pública