Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Tentativa

PT entra com novo recurso contra candidatura de Anísio Maia a prefeito de João Pessoa

O pedido afirma que o registro de candidatura de Anísio Maia possui vícios insanáveis e violou normas legais e estatutárias.

PT tenta novamente impugnar candidatura de Anísio Maia (Foto: Reprodução)

Por

O diretório nacional do PT entrou com novo recurso contra a candidatura de Anísio Maia à prefeitura de João Pessoa. O pedido foi registrado na noite do último sábado (17) e publicado nesta segunda-feira (19).

O pedido, ao qual o ClickPB teve acesso (veja abaixo), afirma que o registro de candidatura de Anísio Maia possui vícios insanáveis e violou normas legais e estatutárias.

Em sua defesa apresentada previamente para o caso, Anísio Maia argumentou que a realização da Convenção Municipal fora autorizada pelo Diretório Municipal no dia 4 de setembro, e que deveria ser homologada a decisão proveniente do Encontro Municipal. Ele disse ainda que teria havido violação aos direitos de prévio conhecimento dos motivos para a instauração do processo de anulação, de contraditório e de ampla defesa. Além disso, a anulação da Convenção Municipal não teria observado o regramento do Estatuto; a exigência de referendo pela  Instância Nacional seria inconstitucional; e as orientações políticas teriam sido seguidas pelo  Diretório Municipal.

Entre as razões alegadas no pedido de indeferimento da candidatura de Anísio Maia está o fato de que a convenção municipal foi anulada pelo diretório nacional do PT e que a candidatura foi registrada sem o referendo do diretório nacional.

O documento, de 28 páginas, também informa que, segundo as normas complementares ao estatuto, a definição de coligação municipal em capitais com mais de 200 mil eleitores depende de aprovação do Diretório Nacional.

O recurso também destaca que o apoio à candidatura de Ricardo Coutinho é uma diretriz legítima do partido.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, deve visitar a Paraíba ainda esta semana

Prefeito de João Pessoa se reúne com ministro da Saúde nesta quarta-feira para discutir vacinação contra a covid-19

Vereadora de Bayeux aponta superfaturamento em aquisição de cestas básicas pela prefeitura e aciona a Justiça

Renan Calheiros é favorito para relatar CPI da Covid-19