Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Em entrevista

Ricardo Coutinho defende investigações da Operação Calvário

Ricardo defendeu as investigações da Operação Calvário e afirmou que não tem medo de mandados e que abriria suas portas.

Sobre a imprensa, Ricardo disse que é seu papel informar e não construir a informação (Foto: Walla Santos)

Por

O ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho, concedeu uma entrevista na manhã deste domingo (5), ao programa Tambaú Debate, da Rede Tambaú de Comunicação. Ricardo defendeu as investigações da Operação Calvário e afirmou que não tem medo de mandados e que abriria suas portas.

“Acho que toda investigação deve ser feita, sem condenar ninguém antecipadamente, sem espetacularizações”, disse o ex-governador. 

Para ele o Ministério Público e a Polícia precisam desempenhar o seu papel normalmente, pois para Ricardo no Brasil, muitas vezes as pessoas estão sendo condenadas antecipadamente, e que não se sente perseguido pela operação, e sim por setores. 

“Não na operação, agora que estou sendo perseguido estou, e sempre soube que seria. Quem tenta agradar todo mundo é uma farsa e não sou uma farsa. Sou da forma que sou, defendo meus pontos de vista em qualquer circunstância. Existe um ódio acumulado muito grande contra aquilo que represento, o governo que comandei e contra minha pessoa”, declarou durante a entrevista. 

Ricardo falou sobre os mandados expedidos pela Justiça contra Livânia Farias, Waldson Souza e Gilberto Carneiro. Para ele muita coisa que foi dita, é falsa, e que  e que reconhece o trabalho imenso em prol do Estado que eles realizaram.

O ex-governador foi indagado sobre o parecer do Ministério Público, em relação a confissão de Livânia aos pontos apresentados em denúncias.

"Vi o Ministério Público dizendo que ela confessou, mas não vi o que ela confessou", disse. 

Sobre a imprensa, Ricardo disse que é seu papel informar e não construir a informação.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Ricardo Coutinho não poupa adversários e diz que más influências estão destruindo o governo

Estável, Bolsonaro queria ir a jogo do Palmeiras, mas leva 'puxão de orelha' de médico

Vereador de Cabedelo revela que Câmara realizará uma sessão para cassar seu mandato

Ministério Público pede bloqueio de verbas da Prefeitura de João Pessoa para garantir cirurgias no Trauminha