Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Campina Grande

Romero Rodrigues vê como natural exoneração de Filipe Reul e diz que não pediu nomeção de nenhum secretários

A exoneração aconteceu em uma publicação nesta sexta-feira (24).

Romero Rodrigues vê como natural saída de secretário de Saúde de Campina Grande. (Foto: Reprodução)

Por

O ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, viu como natural a exoneração do secretário Municipal de Saúde, Filipe Reul, nesta sexta-feira (24), conforme publicação no semanário do município. No entanto, disse que soube da saída do secretário pela imprensa. No entanto, disse que isso não abala sua relação com o atual prefeito da cidade, Bruno Cunha Lima.

“Não foi eu que pedi para nomear Filipe nem nenhum secretário. Todos sabem que no período da eleição Bruno teve toda autonomia, independência para escolher”, disse em entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan FM, nesta sexta-feira. Filipe Reul fez parte da gestão de Romero Rodrigues. Para o lugar dele foi nomeado o médico Gilney Porto.

Além disso, o ex-prefeito disse ter ficado ficou feliz em ter nomes que compuseram a sua gestão na administração de Bruno Cunha Lima. “Eu fiquei feliz com a escolha de quadros que compuseram o meu governo, que trabalharam comigo. Foi decisão do próprio Bruno. A equipe dele, de transição dele, as definições. Está trabalhando bem. Não tenho raiva de absolutamente nada”, frisou, como acompanhou o ClickPB.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

CPI da Covid-19 adia leitura de relatório final em meio a divergência

Relatório final da Comissão vai propor 17 mudanças na legislação

Relatório da CPI aponta negacionismo como política de Bolsonaro, filhos, ministros e apoiadores

Bolsonaro chama Renan de 'bandido' e diz que senador 'está de sacanagem' com relatório de CPI