Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Centrão

Segunda Turma do STF retoma julgamento sobre 'quadrilhão do PP' que tem Aguinaldo Ribeiro entre denunciados

Depois de Cármen Lúcia que retoma o seu voto, votam Gilmar Mendes, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski.

Aguinaldo Ribeiro é líder da maioria na Câmara (Foto: Walla Santos)

Por

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) retoma nesta terça-feira (11), com o voto de Cármen Lúcia, a análise da denúncia que poderá tornar réus por organização criminosa cinco parlamentares do PP, entre eles o deputado federal Aguinaldo Ribeiro. Na semana passada, o relator da Lava Jato, Edson Fachin, votou pelo recebimento da denúncia contra os deputados Aguinaldo Ribeiro, Arthur Lira e Eduardo da Fonte e o senador Ciro Nogueira.

Depois de Cármen Lúcia, votam Gilmar Mendes, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski. A informação está no blog de O Antagonista.

A denúncia contra líderes do chamado Centrão no caso que ficou conhecido como o “quadrilhão do PP” foi apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). 

A denúncia foi apresentada na época em que Rodrigo Janot comandava a PGR e envolve o líder da maioria na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), os deputados Arthur Lira (PP-AL) e Eduardo da Fonte (PP-PE) e o senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente nacional do partido. O relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Edson Fachin, quer tornar os quatro réus pelo crime de organização criminosa.

Para as defesas dos parlamentares denunciados, a acusação da PGR é frágil e se baseia apenas nas delações premiadas do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.



Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Ricardo destaca que PB é primeira do Nordeste em ranking e diz: "campanha urdida contra nosso legado não prosperará"

MPF-PB pede quebra de sigilo bancário e fiscal de ex-prefeito investigado na Operação Andaime

Joice diz que Eduardo Bolsonaro é um 'menino' que 'não consegue nada sozinho'

Bolsonaro mantém indicação do filho Eduardo para embaixada nos Estados Unidos