Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Assista vídeo

Segundo lugar da lista tríplice pede a Bolsonaro para ser nomeado reitor da UFCG e diz que trabalhará ''nos moldes do Governo Federal''

Os professores John Kennedy Guedes e Marcus Vinícius querem ocupar os cargos de reitor e vice-reitor, respectivamente, mas estão em segundo lugar na lista tríplice.

Por

Em segundo lugar na lista tríplice da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), os professores John Kennedy Guedes e Marcus Vinícius gravaram um vídeo em que pedem ao presidente Jair Bolsonaro para serem nomeados reitor e vice-reitor, respectivamente, da instituição. John Kennedy afirma querer trabalhar nos ''moldes da administração do Governo Federal, com a mesma indicação de honra, respeito à família e princípios éticos''.

No vídeo, o professor John Kennedy fez questão de frisar a proximidade que tem com o exército brasileiro, afirmando que já formou vários mestres no Grupamento de Engenharia de João Pessoa e que também atua como consultor do Exército nas obras da Transamazônica, em Cabedelo.

Já o professor Marcus Vinícius afirma querer dar a UFCG a experiência de uma administração nos moldes que o Governo Federal tem implantado no pais. Ele também citou a aproximação com o exército brasileiro, dizendo inclusive o nome de diversos generais com quem trabalhou em projetos de telemedicina e no Hospital das Forças Armadas.

A escolha de reitores pelo presidente Jair Bolsonaro tem causado polêmica em diversas instituições de ensino por todo o país, porque o presidente quebrou a tradição que havia de sempre nomear o primeiro colocado da lista, ou seja, o mais votado. No caso da Universidade Federal da Paraíba, por exemplo, o reitor nomeado foi o menos votado e aparecia em terceiro lugar.

Após um longo debate que acabou sendo levado à Justiça, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que Bolsonaro não é obrigado a nomear o primeiro colocado da lista, podendo escolher qualquer um dos três nomes enviados pelas universidades.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Senador vai apresentar CPI da Covid ampla, incluindo estados e municípios, e quer apoio de paraibanos

João Azevêdo diz que Senado tem autonomia para investigar, em CPI, o combate à pandemia no Brasil

Pandemia de Covid-19: 'Faltam 9 assinaturas para abrir CPI mais ampla', diz senador

Em cerimônia rápida, Cícero Lucena transmite cargo de prefeito a Leo Bezerra antes de viagem