Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Procurador paraibano

Sérgio Queiroz diz que aguarda nomeação para saber o que fará na equipe de transição de Bolsonaro

O servidor federal explicou que até o momento tudo está “totalmente indefinido e imprevisível”. O procurador nacional da Fazenda disse que aguarda a sua nomeação para saber como contribuirá.

"Minha indicação e ida para Brasília ela é uma ida que ainda está no campo genérico", disse o procurador (Foto: Divulgação)

Por

O procurador nacional da Fazenda, Sérgio Queiroz, disse ao ClickPB que aguarda a sua nomeação para saber como contribuirá na equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). O servidor federal explicou que até o momento tudo está “totalmente indefinido e imprevisível”.

Ele e o deputado federal Julian Lemos (PSL) foram os paraibanos confirmados na equipe de transição de Bolsonaro. Um terceiro foi cogitado no fim de semana pela imprensa local, mas ainda não foi divulgado.

“Estou aguardando a nomeação. Não houve publicação de Portaria. Minha indicação e ida para Brasília ela é uma ida que ainda está no campo genérico. Sou procurador de carreira há 18 anos e devo contribuir na análise do sistema administrativo”, informou Sérgio Queiroz ao ClickPB.

“Vínhamos conversando há dois anos e meio, dando algumas sugestões, aí veio o convite para a equipe de transição. Conversamos sobre o cenário econômico, o tamanho do Estado, a burocracia do Poder Executivo”, explicou Sérgio Queiroz sobre o contato com o presidente eleito.

Sérgio Queiroz já foi servidor da Justiça Federal e auditor fiscal do Trabalho, estando hoje no cargo de procurador nacional da Fazenda. Ele considera que há dificuldade de se empreender no Brasil e vê problemas no sistema tributário do país e que conversou sobre esses assuntos com Bolsonaro durante esses últimos dois anos.

Sérgio Queiroz sustentou que, por enquanto, “não há nada definido de posição no Governo Federal. Tudo está ainda totalmente indefinido e imprevisível.”

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Bolsonaro é alertado de que, se tentar flexibilizar isolamento ‘na canetada’, sofrerá revés na Justiça

Morre aos 78 anos o pai do deputado Cabo Gilberto Silva

Sem licitação, campanha publicitária 'Brasil Não Pode Parar' vai custar R$ 4,8 milhões

Governador da Paraíba manda reabrir bancos, loterias, call centers e restaurantes de beira de estrada