Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Nesta terça

Operação Lava Jato na Paraíba mira alvos ligados a Vital do Rêgo Filho

Operação deflagrada nesta terça-feira, pela Polícia Federal, investiga pessoas ligadas a Vitalzinho.

Pessoas ligadas ao ex-senador são investigadas pela Polícia Federal (Foto: Reprodução)

Por

A operação Ombro a Ombro, desdobramento da Operação Lava Jato que foi deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira (25) na Paraíba, tem como alvos de investigação pessoas ligadas ao ex-senador e ex-deputado Vital do Rêgo Filho, conhecido como Vitalzinho.

O ex-assessor de Vitalzinho, Alexandre Costa, é alvo da operação, que investiga pagamentos de propina por parte de uma empreiteira que seriam feitos por meio de doação a um partido político e repasses a empresas sediadas na Paraíba.

A Operação Lava Jato que investiga o pagamento de propinas para que empreiteiras fossem blindadas em investigações na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. Nesta fase da operação, o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo teve R$ 4 milhões em bens bloqueados.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a propina foi paga pela OAS. Na época, Vital do Rego era presidente da CPI no Senado.

As propinas, segundo a Polícia Federal foram pagas por uma empreiteira por meio de doações ao PMDB e por repasses a empresas sediadas na Paraíba.

A operação foi baseada nas informações repassadas por Léo Pinheiro, executivo da OAS, em acordo de colaboração premiada.

A 73ª Fase da Operação Lava Jato é denominada Ombro a Ombro. Cerca de 60 Policiais Federais cumprem 15 mandados de busca e apreensão em quatro cidades (Brasília/DF, João Pessoa/PB, Cabedelo/PB e Campina Grande/PB).





Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Investigado pela Operação Calvário que tentou esconder celular em plantas já foi candidato a vereador de João Pessoa

Desembargador autoriza realização de caminhadas, carreatas e passeatas com carros de som durante campanha eleitoral em João Pessoa

Confira a agenda dos candidatos à Prefeitura de João Pessoa nesta quarta-feira

Confira a agenda dos candidatos à Prefeitura de Campina Grande nesta quarta-feira