Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Troca de farpas

Wallber Virgolino diz que Julian Lemos está "capengando no final da carreira" e parlamentar reage: "de bêbado entende ele"

Antigos aliados, os deputados mantêm o tom de críticas pessoais por desavenças em relação ao bolsonarismo.

Wallber Virgolino e Julian Lemos em 2018. (Foto: Reprodução)

Por

De fortes aliados em 2018 para arquirrivais em 2021. Wallber Virgolino (Patriota) e Julian Lemos (PSL), candidatos que se destacaram no fenômeno do bolsonarismo na Paraíba, hoje não têm mais diálogo e protagonizam embates com declarações cada vez mais duras para a imprensa paraibana.

Nesta segunda-feira (6), durante uma entrevista para o programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM, Wallber disse que Julian está "capengando" e "no final da carreira". 

"Eu não costumo empurrar bêbado em ladeira. Se o deputado [Julian] fosse um cara mais forte e com um nível melhor, eu ia revidar. Mas ele está capengando, no final da carreira política e não vou me nivelar por baixo", disse.

Em resposta, o deputado federal afirmou que o nível do debate do antigo aliado é baixo e que quem entende de ficar "bêbado" é Wallber.

"O nível do colega Wallber sempre vai para baixo, para as críticas pessoais. Usa termos como 'bêbado em ladeira' e 'dinheiro para prefeitura sabe como que faz'. Se tem alguém que tem lisura no que faz sou eu. Outra coisa: de bêbado entende ele. Eu não vivo em mesa de bar bebendo e nada contra [quem faz]. Eu sou um deputado que tudo que falei na campanha eu tenho procurado cumprir", rebateu.

Julian Lemos foi coordenador da campanha presidencial de Jair Bolsonaro no nordeste e rompeu com o chefe do Executivo ainda em 2019, a partir de uma disputa pelo controle do fundo partidário do PSL.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

"TSE decidiu, está definido": Rosa Weber segue entendimento do TSE para manter inelegibilidade de Ricardo Coutinho; confira documento

Supremo nega seguimento de petição de Ricardo Coutinho e mantém inelegibilidade de petista

Paraíba tem seis candidatos ao Governo, quatro ao Senado, 293 à Assembleia e 169 à Câmara que já registraram candidaturas, a três dias do fim do prazo

Domiciano Cabral defende Pedro Cunha Lima sobre candidaturas 'em família': "na política não existe herança"