Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Religião

Editoria sobre Religião ir para editoria →

Apoio

Padre Fabio de Melo defende união civil de casais gays

O sacerdote brasileiro lembrou que em 2013 foi execrado por ala mais conservadora da Igreja Católica por ter se posicionado de forma semelhante ao papa.

Fabio de Melo disse que sempre considerou uma injustiça os casais gays não terem direito a uma união civil. (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O padre Fabio de Melo, 49, defendeu nesta quinta-feira (29) o direito à união civil entre pessoas do mesmo sexo. Em live com o empresário Marcus Montenegro, ele comentou a declaração do papa Francisco de que pessoas homossexuais "são filhas de Deus e têm direito a uma família".

O sacerdote brasileiro lembrou que em 2013 foi execrado por ala mais conservadora da Igreja Católica por ter se posicionado de forma semelhante ao papa. 

"Nós precisamos saber distinguir o que é uma regra religiosa de uma regra civil. Porque somos religiosos nós não temos que impor às pessoas que não são as nossas regras ou impedi-las de terem os seus direitos civis garantidos", afirmou ele.

Fabio de Melo disse que sempre considerou uma injustiça os casais gays não terem direito a uma união civil. "Não cabe a mim como padre ficar impondo ao outro uma regra que não me diz respeito. É uma questão de justiça."

Segundo ele, o que o papa Francisco disse não quer dizer que os sacerdotes terão que celebrar agora os casamentos gays agora dentro da igreja. "O contexto que ele fala é uma instância jurídica civil. A gente sabe do grande desastre que é quando misturamos a religião e o Estado, do quanto pode ser prejudicial", acrescentou.

A declaração do papa em defesa dos direitos LGBT está presente no documentário "Francesco", dirigido pelo americano Evgeny Afineevsky, e lançado em Roma, no último dia 21. "Pessoas homossexuais têm o direito de estar em uma família. Elas são filhas de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deveria ser descartado [dela] ou ser transformado em miserável por conta disso", diz o pontífice no filme.

"O que temos de criar é uma lei de união civil. Assim, ficam legalmente protegidos. Posiciono-me por isso", afirma.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

TJPB condena deputado estadual Buba Germano a nove anos de reclusão, inelegibilidade e perda de mandato

Sem Romaria: começa hoje programação da Festa da Penha em João Pessoa

Por conta da pandemia, Festa da Penha em João Pessoa começa com trezena em substituição à Romaria, nesta terça-feira

Festa de Nossa Senhora da Conceição começa neste domingo em Campina Grande e terá carreata no lugar de procissão