Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Religião

Editoria sobre Religião ir para editoria →

Reação

Pastora Renallida vai processar pastor Anderson por calúnia e difamação após ser chamada de 'estelionatária espiritual'

Pastora foi acusada de 'vender' orações e vagas em cultos. Em nota publicada nas redes sociais nesta quarta-feira (15), a pastora se pronunciou com auxílio de dois advogados.

Na nota assinada por dois advogados Igor consta que "toda Assessoria Jurídica da Pastora estará trabalhando para coibir essa conduta, buscando a responsabilização criminal do agente (pastor Anderson) pelos delitos de calúnia e difamação". (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Por

A pastora Renallida Carvalho vai processar o pastor Anderson por calúnia e difamação após ser chamada de 'estelionatária espiritual'. Ela foi acusada de 'vender' orações e vagas em cultos. Em nota publicada nas redes sociais nesta quarta-feira (15), a pastora se pronunciou com auxílio de dois advogados.

Na nota assinada pelos advogados Igor Guimarães Lima e Joallyson Guedes Resende consta que "toda Assessoria Jurídica da Pastora estará trabalhando para coibir essa conduta, buscando a responsabilização criminal do agente (pastor Anderson) pelos delitos de calúnia e difamação".

Ainda na nota, conforme apurou o ClickPB, a Assessoria Jurídica repudia "veementemente as acusações levianas e descabidas proferidas pelo Pr. Anderson Silva que de forma sub-reptícia tenta destruir a reputação de uma pessoa pública que há quase 20 anos dedica sua vida em prol da obra de Deus, cumprindo função social de grande relevância para nossa Cidade e Estado, prestando auxílio espiritual indistintamente."

A Assessoria também alerta na nota que "o citador pastor não pode exorbitar de seu direito à livre expressão e imputar falsamente o crime de estelionato sem qualquer plausibilidade jurídica, porquanto, pastora Renalida jamais se utilizou da fé e da crença religiosa do indivíduo para enganar outrem e auferir qualquer vantagem patrimonial".

Os advogados também argumentaram que "toda doação destinada a obra de Deus é convertida para a obra de Deus, não estando ninguém obrigado a doar. Lembramos que nada há que possa macular a conduta da pastora Renalida ao longo desses quase 20 anos de compromisso com a Igreja de Cristo."

Saiba mais

A pastora inaugura, hoje (15) e amanhã (16) a sua igreja evangélica em Cabedelo, na região metropolitana de João Pessoa. Além das preparações para a inauguração, ela compartilhou em sua conta no Instagram manifestações sobre a acusação de ser 'estelionatária espiritual', incluindo uma entrevista à TV Arapuan na qual nega que tenha cobrado por orações e vagas em cultos e dizendo que a acusação é mentirosa e que há pessoas ruins no meio cristão.

Com mais de 2 milhões de seguidores, a pastora Renallida recebeu muito apoio dos seguidores nas redes sociais, além de ajuda de vários fieis para limpar o templo da igreja para a inauguração de hoje e amanhã. Entretanto, ela também foi alvo de algumas críticas nos comentários de suas publicações, sendo chamada até de 'estelionatária da fé' nas publicações, conforme apurou o ClickPB.

Confira a nota na íntegra


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Papa Francisco pede a gigantes da tecnologia que não explorem fragilidade humana

Devotos de Nossa Senhora Aparecida se emocionam com volta ao santuário

Belém: Círio de Nazaré tem restrições devido à pandemia de covid-19

Pastora na Paraíba é acusada de pedir oferta em Pix com valor por idade dos fiéis: "se tem 40 anos, 40 reais"