Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Saúde

Editoria sobre Saúde ir para editoria →

Interdição

Anvisa interdita lotes de vacina e campanha multivacinação é adiada na Paraíba

Agora a campanha será no período de 7 a 25 de outubro, com dia D marcado para 19 outubro, para divulgação e mobilização nacional.

A campanha multivacinação que seria em agosto foi adiada. (Foto: Reprodução)

Por

A campanha multivacinação que seria em agosto foi adiada. O motivo seria porque a Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa interditou lotes de vacina importada da Índia. Agora a campanha será no período de 7 a 25 de outubro, com dia D marcado para 19 outubro, para divulgação e mobilização nacional. 

A Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde enviou ofício à Secretaria de Saúde da Paraíba informando que lotes da vacina pentavalente, adquirida pelo Ministério da Saúde do laboratório produtor Biological E. Limited, recentemente apresentaram resultados de análise insatisfatórios pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde – INCQS, causando desabastecimento.

Resolução da Anvisa publicada no Diário Oficial da União, nesta quinta-feira (11), aponta que houve "resultados insatisfatórios" para a vacina pentavalente líquida, fabricada pela empresa Biologicals E. Limited, localizada na Índia. 

Confira a resolução da Anvisa

"A postergação faz-se necessária em razão da importância dessa vacina ser atualizada na caderneta de vacinação da criança, além das demais preconizadas pelo Programa Nacional de Imunizações, estando o referido imunobiológico, inclusive, na lista de vacinas a serem ofertadas durante a Campanha", afirma o Ministério da Saúde.

Ainda conforme o ofício, o Ministério esteve reunido com a Organização
Panamericana de Saúde – OPAS para definição de novas entregas ao Brasil,
visando manter a regularidade dos estoques nacionais e ofertar a vacina em
tempo hábil à população.

Confira o ofício enviado pelo Ministério da Saúde

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Justiça proíbe que médicos especialistas da Policlínica São Luiz atendam sem registro

Boletim da Unimed mostra evolução do quadro clínico de Lucélio Cartaxo

Conde já tem 13º caso de malária e vítima é internada no HU de João Pessoa

Caravana da Rede Cuidar atende crianças cardiopatas em Catolé do Rocha