Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Saúde

Editoria sobre Saúde ir para editoria →

Pandemia

Brasil registra 190 mortes por Covid e mais de 21 mil casos da doença

Os dados desta terça elevam o total de vidas perdidas durante a pandemia para 662.266 e o de infecções pelo Sars-CoV-2 para 30.279.521.

Feriados e finais de semana costumam derrubar os dados da pandemia devido a atrasos na notificação nas secretarias de saúde. (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — O Brasil registrou 190 mortes por Covid e 21.046 casos, nesta terça-feira (19). Com isso, a média móvel de óbitos pela doença voltou a ficar acima de 100 por dia.

Os dados desta terça elevam o total de vidas perdidas durante a pandemia para 662.266 e o de infecções pelo Sars-CoV-2 para 30.279.521.

As médias móveis de óbitos e casos continuam em queda em relação aos dados de duas semanas atrás. A média de mortes agora é de 102, redução de 41% (e uma pequena oscilação para mais em relação ao dado de segunda). Feriados e finais de semana costumam derrubar os dados da pandemia devido a atrasos na notificação nas secretarias de saúde.

A média móvel de infecções agora é de 14.147, redução de 36%.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Em relação à vacinação, o Brasil registrou 810.741 doses de vacinas contra Covid-19 nesta terça. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 106.014 primeiras doses e 420.185 segundas doses. Também foram registradas 2.028 doses únicas e 282.514 doses de reforço.

Houve registros de doses únicas negativas no Ceará (-7) e no Rio Grande do Norte (-2). Além disso, houve registros negativos de doses de reforço no Distrito Federal (-13.227) e em Pernambuco (-101.976).

Ao todo, 176.905.008 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil –158.622.096 delas já receberam a segunda dose do imunizante. Somadas as doses únicas da vacina da Janssen contra a Covid, já são 163.372.772 pessoas com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen.

Assim, o país já tem 82,35% da população com a 1ª dose e 76,05% dos brasileiros com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen.

Até o momento, 84.066.857 pessoas já tomaram dose de reforço, o que representa 39,13% da população brasileira.

O consórcio reúne também o registro das doses de vacinas aplicadas em crianças. A população de 5 a 11 anos parcialmente imunizada (com somente a primeira dose de vacina recebida) é de 56,34%, totalizando 11.550.733. Na mesma faixa etária, 23,26% (4.767.778) recebeu a segunda dose ou a dose única.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 foram afetados pelo ataque hacker ao sistema do Ministério da Saúde, ocorrido em dezembro, o que levou à falta de atualização em diversos estados por longos períodos de tempo. Neste domingo, as informações foram atualizadas em 24 estados e no Distrito Federal.

O consórcio de veículos de imprensa recentemente atualizou os números de população brasileira usados para calcular o percentual de pessoas vacinadas no país. Agora, os dados usados são a projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2022. Todos os números passam a ser calculados de acordo com esses valores, inclusive os do ano passado. Por isso, os percentuais de pessoas vacinadas podem apresentar alguma divergência em relação aos números publicados anteriormente.

Mesmo quem recebeu as duas doses ou uma dose da vacina da Janssen deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Vacinação contra Covid-19 segue nos serviços de saúde em diversos bairros da João Pessoa

Paraíba registra 102 novos casos de Covid-19 nesta segunda-feira

Covid-19: Fiocruz recomenda novas medidas para evitar contágio em escolas e defende que aulas presenciais sejam mantidas

João Pessoa vacina contra a Covid-19 todos os públicos a partir dos cinco anos