Suporte

Hospital Santa Isabel, em João Pessoa, inicia atendimento multidisciplinar em pacientes com endometriose

Evento reuniu profissionais de saúde e pacientes atendidas no HMSI, que passam a contar agora, além do acompanhamento com ginecologistas, com reforço de nutricionistas e psicólogos.

Hospital Santa Isabel, em João Pessoa, inicia atendimento multidisciplinar em pacientes com endometriose

A secretária executiva de Saúde do município, Janine Lucena, que participou da reunião, disse que o programa reflete o cuidado da gestão com a saúde da população. — Foto:Divulgação/Secom-JP

O Hospital Municipal Santa Isabel (HMSI) realizou, na tarde dessa sexta-feira (24), a primeira reunião multidisciplinar do serviço de endometriose da unidade, marcando o início do atendimento deste tipo para pacientes com endometriose em João Pessoa. O evento reuniu profissionais de saúde e pacientes que são atendidas no HMSI, que passam a contar agora, além do acompanhamento com ginecologistas, com o reforço de nutricionistas e psicólogos.

Durante a reunião, as pacientes conheceram um pouco mais sobre a doença que afeta 10% da população feminina em idade fértil e que hoje é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um problema de saúde pública.

A secretária executiva de Saúde do município, Janine Lucena, que participou da reunião, disse que o programa reflete o cuidado da gestão com a saúde da população.

“Estou muito feliz em participar hoje do início desse novo projeto, que é a cara da gestão, do prefeito Cícero Lucena e da nossa gestão da saúde, que é o cuidado com aqueles que nunca foram olhados pelo poder público. Estamos aqui iniciando um grupo para acompanhamento multidisciplinar, da endometriose, onde as pacientes serão acompanhadas por médicos, ginecologistas, nutricionistas, psicólogos e terão desde o diagnóstico até os exames necessários, se for preciso a cirurgia, todo o cuidado. Esse é realmente o nosso intuito, cuidar de cada um, de forma individualizada e de acordo com as suas necessidades”, declarou Janine Lucena.

A diretora-geral do Hospital Santa Isabel, a médica Adriana Lobão, destacou o reforço no tratamento da doença que as pacientes com endometriose ganham com o acompanhamento nutricional e psicológico. “Além da continuidade do tratamento com a parte da ginecologia, estamos iniciando hoje esse acompanhamento multidisciplinar com palestras e o tratamento, com agendamento, tanto nutricional quanto da psicologia”, ressaltou.

No Hospital Santa Isabel, o Serviço de Endometriose é coordenado pela ginecologista Carolina Bandeira. “A intenção desse projeto é trazer acolhimento e tratamento aos pacientes portadores de endometriose, através de atendimentos, consultas, cirurgias quando necessárias e, principalmente, a abrangência da equipe multidisciplinar para uma doença que engloba tantos aspectos sociais e psicológicos das pacientes. Vamos ter o atendimento e a assistência nutricional e psicológica dessas pacientes, bem como o atendimento médico, que vai garantir a elas, todos em conjunto, uma boa e adequada assistência”, afirmou Carolina Bandeira.

A assistência nutricional às pacientes com endometriose será coordenada pela nutricionista Aline Grisi, diretora de Atenção em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). “Estarei ajudando e auxiliando na parte nutricional, que é fundamental e faz toda a diferença na vida das pacientes. A melhora na alimentação é fundamental na condução do tratamento da endometriose”, frisou.

Já a parte assistencial psicológica será coordenada pela psicóloga Emília Araújo, que coordena o Serviço de Psicologia do HMSI. “Um pouco do meu papel na equipe multi vai ser cuidar do lado emocional da mulher que sofre com endometriose. Cuidar dessa paciente que muitas vezes é cometida com depressão a partir do momento em que ela é diagnosticada com essa doença”, informou.

Entre o grupo de pacientes que serão atendidos pela equipe multidisciplinar e que participou do evento desta sexta-feira estava a recepcionista Fernanda Soares, 32 anos, que elogiou a iniciativa. “É uma ideia muito boa, porque a gente, até então, era desacolhida pela sociedade, inclusive pelos hospitais, a gente sempre procurava médico e eles diziam que era normal, que a cólica menstrual era normal, o que não é verdade. E agora a gente tem uma base, onde a gente se sente segura e, mediante isso, ter um tratamento adequado”, disse Fernanda.

O evento, realizado em um dos auditórios do Centro de Estudos do Hospital Santa Isabel, contou ainda com a participação de outros auxiliares da gestão municipal, profissionais de saúde e diretores do HMSI, entre eles Nena Martins, secretária de Políticas Públicas para as Mulheres de João Pessoa; a médica ginecologista e cirurgiã Ana Cecília Maia; Ricardo Dellane, coordenador de Gestão de Pessoas; Mileno Rodrigues, diretor administrativo; a enfermeira Leide Carvalho, que coordena a Gerência de Enfermagem; e a chefe do Ambulatório do HMSI, Thaiza Helena Guedes Santos.

COMPARTILHE

Bombando em Saúde

1

Saúde

Gualter Ramalho apresenta experiências bem-sucedidas da Unimed-JP em congresso em São Paulo sobre inovação e gestão em saúde

2

Saúde

Psicólogo na Paraíba explica como jogos atuam na mente humana e relata como o vício interfere na vida das famílias

3

Saúde

Dá para ganhar músculo treinando só 2 vezes na semana

4

Saúde

Maruim é uma das principais vias de transmissão da febre Oropouche; confira sintomas

5

Saúde

Nutricionista dá orientações para uma gravidez saudável