Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Saúde

Editoria sobre Saúde ir para editoria →

Cuidados

Infectologista revela que pacientes abandonaram tratamento contra tuberculose e HIV durante pandemia em João Pessoa: "importante voltarem"

"É importante as pessoas voltarem a cuidar. Em casos de tuberculose e HIV aqui no Clementino Fraga houve abandono do tratamento", alertou o diretor do hospital, Fernando Chagas.

Em relação às festas de fim de ano e o coronavírus, Fernando Chagas disse que é preciso "ver como vai ficar até lá." (Foto: Reprodução/TV Arapuan/Arquivo)

Por

O infectologista e diretor do Hospital Clementino Fraga, Fernando Chagas, revelou ao ClickPB que muitos pacientes abandonaram o tratamento contra tuberculose e HIV e os testes durante a pandemia do coronavírus em João Pessoa. Ele relatou a importância desses pacientes voltarem a se cuidar.

"É importante as pessoas voltarem a cuidar. Em casos de tuberculose e HIV aqui no Clementino Fraga houve abandono do tratamento. A gente ficou dois anos sem fazer exames de HIV, mesmo não tendo interrompido o atendimento a esses casos", alertou o infectologista e diretor do hospital.

Fernando Chagas lembra que é importante se proteger contra o coronavírus, mas sem perder a atenção nos cuidados com outras doenças, fazendo os exames de rotina.

Arboviroses

O médico também destacou ao ClickPB que a pandemia fez muita gente relaxar no combate ao Aedes egypti. O infectologista informou sobre o agravamento da situação da dengue e chikungunya com a falta de cuidados em casa, na eliminação dos focos do mosquito. "Durante a pandemia, houve explosão de casos de dengue (100%), chikungunya (300%), quando as pessoas relaxaram os cuidados com as arboviroses e por conta da pandemia muita gente não cuidou de combater o Aedes egypti", disse ele.

Festas de fim de ano

Em relação às festas de fim de ano e o coronavírus, Fernando Chagas disse que é preciso "ver como vai ficar até lá. Como na Europa está um estouro de casos, tem que ver como isso vai refletir aqui no país. Temos 40% de não vacinados, são milhões de pessoas no Brasil. Quem está com as duas doses têm mais segurança", alertou.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Paraíba receberá do Ministério da Saúde 142 mil testes para Covid-19

Secretaria de Saúde da Paraíba assumirá vacinação contra Covid-19 em Lucena na próxima semana e vai 'retreinar' profissionais do município

João Pessoa vacina contra Covid-19 em ginásios, policlínicas, USF e drives nesta quinta-feira

Paraíba registra 5 mortes, 1.092 novos casos e 23% de ocupação de leitos Covid-19