Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Saúde

Editoria sobre Saúde ir para editoria →

Imunizante

Novavax inicia teste de vacina combinada contra gripe e Covid-19

O ensaio, ainda em estágio inicial, será conduzido na Austrália e envolverá 640 adultos entre 50 e 70 anos.

A farmacêutica espera obter os resultados do teste no primeiro semestre de 2022. (Foto: Reprodução)

Por

A farmacêutica Novavax Inc informou nesta quarta-feira (8) que começou a testar, ainda em estágio inicial, uma vacina combinada contra a gripe e a Covid-19.

O ensaio será conduzido na Austrália e envolverá 640 adultos saudáveis entre 50 e 70 anos. Eles devem ter sido previamente infectados com o coronavírus ou terem tomado a vacina contra a Covid-19 pelo menos oito semanas antes dos testes.

Os participantes receberão uma combinação da vacina contra a Covid-19 da Novavax, a NVX-CoV2373, e da sua vacina contra Influenza, a NanoFlu, junto com um adjuvante ou reforço da vacina, de acordo com informações da agência Reuters.

Em estudos pré-clínicos, sua vacina NanoFlu/NVX-CoV2373 gerou respostas robustas para influenza A e B e protegeu contra o coronavírus.

"A combinação dessas duas vacinas pode levar a maior eficiência para o sistema de saúde e alcançar altos níveis de proteção contra a Covid-19 e influenza com um único regime (de dose)", disse Gregory Glenn, presidente de Pesquisa e Desenvolvimento da Novavax, segundo a Reuters.

A farmacêutica espera obter os resultados do teste no primeiro semestre de 2022.

Eficácia de 90% contra a Covid

Em junho, um estudo de fase 3 publicado na "The New England Journal of Medicine" mostrou que a vacina contra a Covid-19 da Novavax tem eficácia de 89,7% contra a infecção. O imunizante é administrado em duas doses com um intervalo de 21 dias.

Participaram do estudo 14.039 0voluntários de 33 locais do Reino Unido. Foram recrutados adultos com idades entre 18 e 84 anos, sendo que 44,6% apresentavam alguma comorbidade. Nenhuma morte ou hospitalização foi registrada entre os que receberam a vacina.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Brasil registra 461 mortes por Covid em 24 h e mais de 16 mil casos

Paraíba registra 5 mortes, 168 novos casos e 23% de ocupação de leitos Covid-19

Vacina da Pfizer funciona melhor com intervalo de 8 semanas do que de 21 dias, indicam estudos

Brasil registra 401 mortes por Covid em 24 h e média de óbitos fica estável